Aeroporto Campo de Marte continua fechado

Arquivado em: Brasil, São Paulo, Últimas Notícias
Publicado segunda-feira, 30 de julho de 2018 as 13:21, por: CdB

Um avião de pequeno porte caiu no domingo por volta das 18h ao tentar aterrissar. O avião, prefixo PPS ZN, da Videplast Indústria de Embalagens, é um bimotor com capacidade para sete passageiros

Por Redação, com ABr – de São Paulo:

O Aeroporto Campo de Marte, na Zona Norte da capital paulista, seguiu com pistas fechadas para pouso e decolagem de aeronaves nesta segunda-feira, segundo informa a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero). Para pouso e decolagem de helicópteros, o aeroporto opera normalmente.

Aeroporto Campo de Marte continua fechado para pouso e decolagens

Um avião de pequeno porte caiu no domingo por volta das 18h ao tentar aterrissar. O avião, prefixo PPS ZN, da Videplast Indústria de Embalagens, é um bimotor com capacidade para sete passageiros, fabricado em 2008 e com estado regular na Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

O piloto da aeronave, que ficou preso nas ferragens, morreu. Seis homens foram socorridos pelo Corpo de Bombeiros. Em comunicado, a empresa informa que os seis passageiros estão hospitalizados.

A Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), que administra o aeroporto, informou que o acidente ocorreu durante um procedimento de arremate, quando o piloto aborta um procedimento de pouso. De acordo com o Corpo de Bombeiros, houve um princípio de explosão ao tocar o solo. Dez viaturas da corporação e o helicóptero Águia foram enviados ao local.

Um dos cinco sócios da empresa, Eliandro Pazin, confirmou que o avião é da Videplast. Segundo ele, estavam a bordo os dois fundadores da companhia, Nereu Denardi e Geraldo Denardi, que são irmãos; o coordenador da empresa, Aguinaldo Nunes, e o filho de Nereu, de 17 anos. O nome do piloto é Antonio Traversi.

Dois sobreviventes foram levados para a Santa Casa, um deles com trauma de abdômen e outro com trauma cranioencefálico leve. Dois passageiros foram encaminhados para hospitais particulares, o São Camilo e o San Paolo, com ferimentos na cabeça. Outro sobrevivente foi encaminhado para o Hospital Mandaqui. O passageiro que estava ao lado do piloto e que também ficou preso entre as ferragens foi socorrido por helicóptero e levado ao Hospital das Clínicas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *