Agora, para Bolsonaro, seus adversários são todos comunistas

Arquivado em: Destaque do Dia, Opinião, Últimas Notícias
Publicado segunda-feira, 27 de abril de 2020 as 19:47, por: CdB

Essa “mania” de Bolsonaro é a mesma de todos os ditadores, desde a ditadura do Estado Novo até a ditadura militar. E tem uma explicação simples: em todas essas ditaduras os comunistas sempre foram os primeiros combatentes pela liberdade e os mais consequentes defensores da união nacional pela conquista da democracia.

Por Val Carvalho – do Rio de Janeiro

Já virou galhofa nas redes sociais a “mania” de Bolsonaro chamar todos que discordam dele de “comunistas”, até mesmo notórios anticomunistas como Doria, Moro e a Globo.

Seguidores de Bolsonaro têm uma dificuldade imensa com a leitura dos clássicos da Humanidade
Seguidores de Bolsonaro têm uma dificuldade imensa com a leitura dos clássicos da Humanidade

Mas essa “mania” de Bolsonaro é a mesma de todos os ditadores, desde a ditadura do Estado Novo até a ditadura militar. E tem uma explicação simples: em todas essas ditaduras os comunistas sempre foram os primeiros combatentes pela liberdade e os mais consequentes defensores da união nacional pela conquista da democracia.

Ser contra ditadura, isto é, defender a liberdade e a democracia, “só pode ser coisa de comunista”, pois é exatamente assim que sempre agiram, agem e agirão os comunistas e por extensão, o PT e demais partidos de esquerda.

Fascista

Do mesmo modo que censurar, prender, torturar e matar democratas, acusando-os de ser comunistas, só poder ser coisa de ditadura.
Na realidade, os primeiros a serem perseguidos pelas ditaduras são os comunistas. Para os comunistas, o ódio e a perseguição que sofrem dos ditadores têm o significado de uma “medalha de honra ao mérito democrático”.

Assim foi com o líder comunista Luís Carlos Prestes, que saiu dos 9 anos de prisão da ditadura do Estado Novo como o líder de esquerda mais forte do Brasil e da América Latina. Do mesmo modo como saiu o então líder sindical Lula de sua prisão pela ditadura militar e sobretudo de sua prisão como ex-presidente, sob as ordens autoritárias do juiz Moro, que agia a serviço do Império norte-americano e para ajudar a eleição do fascista Bolsonaro. Lula saiu muito maior dessas duas prisões.

Socialismo

Agora, como a confirmar a tal “mania” de todos os ditadores, pois Bolsonaro embora não seja um tenta agir como tal, é o próprio Moro, um inimigo feroz da esquerda e de Lula, quem é chamado de “comunista”. Isto porque desembarcou do barco furado desse governo sem futuro.

Camaradas, Bolsonaro chama todos os que ficam contra ele de “comunistas” porque sabe que os petistas, a esquerda que tanto odeia, são os democratas mais consequentes, tão consequentes que lutamos pelo socialismo.

Val Carvalho e articulista do Correio do Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *