Amazon é multada por problemas de concorrência na França

Arquivado em: Destaque do Dia, Internet, Tablet & Celulares, Tecnologia, Últimas Notícias
Publicado quarta-feira, 4 de setembro de 2019 as 11:01, por: CdB

A gigante do varejo online Amazon foi multada em 4 milhões de euros pelo tribunal comercial de Paris por introduzir cláusulas abusivas em seus contratos com fornecedores.

Por Redação, com Reuters – de Paris/Seul/Nova York

A gigante do varejo online Amazon foi multada em 4 milhões de euros pelo tribunal comercial de Paris por introduzir cláusulas abusivas em seus contratos com fornecedores, informou o site francês Nextinpact na terça-feira.

A gigante do varejo online Amazon foi multada em 4 milhões de euros

A decisão do tribunal comercial de Paris não estava disponível imediatamente.

“O tribunal decidiu sobre um número limitado de cláusulas, a maioria das quais já foram atualizadas no início deste ano”, disse a Amazon em um comentário enviado à agência inglesa de notícias Reuters.

“Como sempre, continuamos focados no desenvolvimento do melhor serviço possível para nossos clientes e parceiros de vendas”.

O órgão de fiscalização de fraudes do consumidor francês do Ministério das Finanças, que levou o caso a tribunal, não retornou um pedido de comentário.

Galaxy Fold da Samsung

O primeiro smartphone dobrável da Samsung, o Galaxy Fold, estará à venda na sexta-feira na Coreia do Sul, informou uma fonte com conhecimento direto do assunto.

O aguardado dispositivo da maior fabricante mundial de smartphones chegaria originalmente ao mercado norte-americano em abril, mas o lançamento foi adiado por defeitos na tela detectados em modelos de teste.

O telefone custará cerca de US$ 1.980 para os compradores sul-coreanos, disse à Reuters uma fonte de uma das principais operadoras de celular do país, solicitando anonimato devido à sensibilidade do assunto. A fonte não forneceu mais detalhes.

A Samsung se recusou a comentar nesta quarta-feira.

A Samsung prometeu inaugurar uma nova era de dispositivos dobráveis, como parte de seu esforço para mostrar inovação em meio ao saturado mercado de smartphones.

A empresa anunciou em julho que estaria pronta para vender o Galaxy Fold em setembro, depois de fazer alterações, incluindo o fortalecimento da parte dobrável, considerada problemática pelos primeiros que receberam o modelo teste.

WeWork

A The We Company, proprietária da WeWork, disse nesta quarta-feira que irá adicionar uma mulher, Frances Frei, ao seu conselho de administração e revogou um pagamento de US$ 5,9 milhões ao seu presidente-executivo pelo direitos da marca “We” antes da oferta pública inicial da empresa.

As medidas foram tomadas após críticas ao pedido de abertura de capital da We Company no mês passado, que mostrou que a empresa planejava ir a público com um conselho de administração totalmente masculino e divulgou o pagamento à empresa do presidente-executivo Adam Neumann.

“Frances Frei se juntará ao nosso conselho de administração após a conclusão desta oferta”, disse a empresa em um documento alterado para seu IPO. “Atualmente, ela é professora de gerenciamento de tecnologia e operações na Harvard Business School e presta serviços de consultoria de recursos humanos para a The We Company desde março de 2019”.

Originalmente, a We Company planejava se tornar pública com um conselho de sete membros homens, uma prática que grandes investidores, como a BlackRock, desaprovam.

A We Company, sediada em Nova York, fundada em 2010, viu sua receita dobrar para US$ 1,54 bilhão no primeiro semestre deste ano, embora seu prejuízo tenha sido 25% maior no período do que no ano anterior, em US$ 900 milhões.

Liderada pelo cofundador Adam Neumann, a empresa pretende abrir capital em um cenário turbulento de mercado, com a disputa comercial EUA-China contribuindo para o pior agosto de quatro anos em ações de Wall Street.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *