Apple pode anunciar fim de parceria com Intel

Arquivado em: Destaque do Dia, Internet, Redes Sociais, Tablet & Celulares, Tecnologia, Últimas Notícias
Publicado segunda-feira, 22 de junho de 2020 as 11:58, por: CdB

A Apple fez nesta segunda-feira sua conferência anual para desenvolvedores de software, lançando novos recursos para seus sistemas operacionais e possivelmente sinalizando o fim do uso de processadores da Intel nos computadores Mac.

Por Redação, com Reuters – de São Francisco

A Apple fez nesta segunda-feira sua conferência anual para desenvolvedores de software, lançando novos recursos para seus sistemas operacionais e possivelmente sinalizando o fim do uso de processadores da Intel nos computadores Mac.

A Apple fará nesta segunda-feira sua conferência anual para desenvolvedores de software
A Apple fará nesta segunda-feira sua conferência anual para desenvolvedores de software

A Conferência Mundial de Desenvolvedores da Apple ocorre em um momento em que os serviços pagos vendidos pela App Store se tornam centrais no crescimento da receita da empresa, à medida que os consumidores compram menos iPhones. A Apple fica com uma fatia de 15% a 30% nas vendas realizadas pelos desenvolvedores na App Store, que é a única maneira de distribuir softwares e aplicativos nos dispositivos móveis da Apple.

Essas taxas, e o processo de revisão de aplicativos da Apple, estão sob investigação antitruste nos Estados Unidos e na Europa, onde os reguladores iniciaram na semana passada um inquérito formal sobre as práticas da companhia.

A conferência anual de desenvolvedores, realizada online este ano pela primeira vez, é onde a Apple costuma anunciar o acesso a novos produtos de hardware, como ferramentas especiais para inteligência artificial e realidade aumentada.

Separação da Intel

A Apple este ano pode anunciar uma separação da Intel, que fornece processadores para computadores Mac desde 2006. A Apple pode passar a usar seus próprios processadores, disseram duas fontes familiarizadas com o assunto à Reuters. A empresa, que já usa seu próprio processador em iPhones e iPads, pode anunciar modelos de computadores que usarão os novos chips, disse uma das pessoas à agência inglesa de notícias Reuters.

Uma porta-voz da Apple se recusou a comentar sobre os planos ou produtos futuros da empresa.

Apple volta a fechar algumas lojas nos EUA

A Apple voltará a fechar algumas lojas nos Estados Unidos por causa de aumento no número de novos casos de coronavírus no país. As ações da empresa, que disse que o fechamento afetará 11 lojas, tinham leve queda na tarde da última sexta-feira.

A Apple planejava reabrir cerca de 100 lojas nos EUA, a maioria apenas com retirada de produtos, mas algumas abrindo integralmente, no final de maio, quando as restrições relacionadas ao coronavírus começaram a serem afrouxadas.

No entanto, o número de casos nos Estados Unidos têm aumentado, com mais de 2,2 milhões de pessoas infectadas e pelo menos 118.396 mortos.

Em uma carta a clientes em maio, Deirdre O’Brien, chefe de varejo da Apple, disse que a empresa analisaria dados localmente e que o fechamento das lojas seria uma possibilidade com base nesses dados.

– Não se trata de decisões sobre as quais nos apressamos – e a abertura de uma loja não significa que não daremos o passo preventivo de fechá-la novamente, se as condições locais justificarem isso –  disse O’Brien.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *