Assalto no Aeroporto de Campinas deixa feridos

Arquivado em: Brasil, Destaque do Dia, São Paulo, Últimas Notícias
Publicado quinta-feira, 17 de outubro de 2019 as 12:24, por: CdB

Um assalto a uma transportadora de valores no Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas (SP), deixou dois seguranças baleados.

Por Redação, com agências de notícias – de São Paulo

Um assalto a uma transportadora de valores no Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas (SP), deixou dois seguranças baleados na manhã desta quinta-feira, segundo dados da Polícia Federal.

Assalto no Aeroporto de Campinas deixa dois baleados
Assalto no Aeroporto de Campinas deixa dois baleados

Até o momento, não há informações sobre o estado de saúde dos baleados, nem para qual hospital eles foram levados.

Por conta do assalto, ambos os sentidos da Rodovia Santos Dumont (SP-75), em Campinas, interior de São Paulo, foram fechados. Pelo menos dois caminhões foram incendiados para fechar a rodovia.

No momento, a estrada no sentido Campinas já foi liberada e no sentido Indaiatuba permanece bloqueada.

Reféns

Um sequestrador que fez uma mãe e um bebê de 10 meses reféns nesta quinta-feira, no bairro Vida Nova, em Campinas (SP), foi morto por um atirador da Polícia Militar (PM). O homen, identificado como Luciano Santos Barros, é suspeito de envolvimento no roubo a carro-forte em Viracopos nesta manhã.

De acordo com o Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate), as negociações começaram por volta de 12h e acabaram às 14h06.

– As negociações caminhavam muito bem até que o meliante, com a arma na cabeça da refém, que tinha a filha no colo, se aproximou da porta e aumentou a agressividade de forma desconhecida, então o sniper que estava posicionado do outro lado da rua efetuou um disparo, um tiro de comprometimento, e a equipe tática fez a invasão – disse o comandante do Gate, Luiz Augusto.

Segundo o policial, a equipe que invadiu o imóvel ainda fez novos disparos contra o sequestrador.

A advogada Alessandra Giradi, que disse representar Luciano Santos Barros, informou que saiu de São Paulo e foi até o local do sequestro para que o cliente se entregasse. Ela confirmou que o homem participou do roubo no aeroporto.

Maior avião

O maior avião comercial fabricado pelo Brasil fez na quarta-feira, pela companhia aérea Azul, o voo inaugural, partindo de Viracopos, em Campinas (SP), para Brasília. Fabricada pela Embraer, a aeronave E195-E2 tem capacidade para levar até 146 passageiros, 18 a mais que a versão anterior E195, e consumindo cerca de 25% menos combustível.

O presidente da Azul, John Rodgerson, informou que a empresa já encomendou 50 unidades do novo avião, que devem ser recebidas nos próximos dois anos. Ele disse que, hoje, a Azul voa para 105 cidades e tem a intenção de chegar a 150 destinos nos próximos cinco ano.

O voo inaugural, apenas com convidados, decolou de manhã do Aeroporto de Viracopos, um dos mais utilizados pela empresa aérea, e pousou em Brasília, onde o avião foi lançado em solenidade da qual participaram os ministros da Casa Civil, Onyx Lonrezoni, e da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas.

A partir de 8 de novembro, o E195 E2 passa a voar em duas rotas operadas pela Azul no Nordeste.

A Azul deve operar voos com o novo avião em cinco destinos. As rotas sairão de Viracopos e Confins, em Minas Gerais, para cidades como Brasília, Curitiba e Porto Alegre. O avião também deve voar saindo de Maceió, em Alagoas, e Petrolina, em Pernambuco, para Salvador, na Bahia.

– Estamos vendo aqui uma aposta que vai ser bem-sucedida”, disse o ministro Tarcísio de Freitas durante a cerimônia de lançamento. “Estamos vendo investimentos e, da nossa parte, não vão ser oito novos destinos ano que vem, vão ser 15 – acrescentou.

De acordo com o ministro, além das concessões dos aeroportos operados pela Infraero, o governo pretende investir no desenvolvimento da aviação regional. Este ano já foram licitados 12 aeroportos. A previsão é que, no próximo ano, sejam concedidos mais 22 terminais. No final de 2021, serão mais 19 aeroportos.

Pacote de concessões

– Já estamos terminando os estudos do novo pacote de concessões, estamos acabando este mês aquilo que vamos licitar no ano que vem. Não paramos. Estamos com o pé no acelerador – disse o ministro. “Nosso plano aéreo nacional está em pleno desenvolvimento, e estamos usando os recursos que vêm das concessões, os recursos das outorgas para fazer investimento nos equipamentos da aviação regional.”

O novo avião da Embraer pode alcançar a distância de até 4.537 quilômetros e voar à velocidade de 870 Km/h. O E195-E2 tem ainda capacidade para transportar maior volume de carga útil, o que deve ajudar a Azul, empresa que já utiliza aviões da Embraer, a operar novos destinos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *