Ataque perto de Palácio Presidencial  deixa mortos em Cabul

Arquivado em: Destaque do Dia, Mundo, Últimas Notícias
Publicado terça-feira, 21 de agosto de 2018 as 14:18, por: CdB

A informação inicial das forças de segurança aponta que o EI é o responsável pela ação, disse Murad, que esclareceu que a polícia investiga o ocorrido

Por Redação, com EFE – de Cabul

O ataque de um grupo de insurgentes que se entrincheirou nesta terça-feira em um mercado perto do Palácio Presidencial em Cabul terminou com os dois agressores mortos e outras seis pessoas feridas, uma ação que pode ter sido cometida pelo grupo jihadista Estado Islâmico (EI), informaram as autoridades afegãs.

Ataque perto de Palácio Presidencial em Cabul termina com 2 mortos

– Ambos os agressores foram abatidos pelas forças de segurança durante uma operação bem organizada e bem medida da qual, além da Unidade Especial da Polícia, também participou a força aérea – afirmou em entrevista coletiva o chefe das forças de segurança de Cabul, o general Murad Ali Murad.

Segundo Murad, outras seis pessoas, entre civis e membros das forças de segurança, ficaram feridas no ataque, que começou no da manhã de desta terça-feira coincidindo com o momento em que o presidente do país, Ashraf Ghani, fazia um discurso à nação no Palácio Presidencial e se prolongou por cerca de sete horas.

A informação inicial das forças de segurança aponta que o EI é o responsável pela ação, disse Murad, que esclareceu que a polícia investiga o ocorrido.

Murad afirmou que os insurgentes dispararam vários mísseis, dos quais dois impactaram no centro da capital, uma área de alta segurança onde se encontram o Ministério da Defesa e o Palácio Presidencial.

O porta-voz da polícia de Cabul, Hashmat Stanekzai, detalhou à agência EFE que os agressores lançaram 20 granadas que impactaram em vários distritos da capital.

– As forças de segurança também detiveram quatro pessoas suspeitas – acrescentou Stanekzai, sem esclarecer se são insurgentes ou não.

Em uma mensagem na rede social Twitter, os talebãs negaram estar por trás dos ataques desta terça em Cabul.

Estas ações e o esclarecimento dos talebãs acontecem após Ghani ter proposto no domingo Gani um cessar-fogo ao grupo insurgente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *