Atriz pornô norte-americana processa Trump por ‘acordo de silêncio’

Arquivado em: América do Norte, Destaque do Dia, Mundo, Últimas Notícias
Publicado quarta-feira, 7 de março de 2018 as 10:33, por: CdB

A atriz, cujo nome verdadeiro é Stephanie Clifford, iniciou a ação civil em Los Angeles argumentando que o acordo é inválido e que tem liberdade para debater publicamente seu relacionamento com Trump

Por Redação, com Reuters – de Nova York:

A atriz pornô norte-americana Stormy Daniels processou o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, na terça-feira, alegando que ele nunca assinou um acordo de sigilo para silenciá-la a respeito de um relacionamento “íntimo” entre os dois.

Atriz pornô Stephanie Clifford, conhecida como Stormy Daniels, posa para fotos em Long Island, Nova Yor

Trump nega ter tido um caso com Stormy.

A atriz, cujo nome verdadeiro é Stephanie Clifford; iniciou a ação civil em Los Angeles argumentando; que o acordo é inválido e que tem liberdade para debater publicamente seu relacionamento com Trump.

A ação civil, que o advogado de Stephanie, Michael Avenatti, publicou em um tuíte; diz que ela assinou o acordo e uma carta secundária usando um nome artístico em 28 de outubro de 2016; dias antes da eleição presidencial norte-americana realizada naquele ano.

O advogado de Trump, Michael Cohen, assinou o documento no mesmo dia; mas Trump nunca o fez, afirma o processo.

Acordo

O “acordo de silêncio”, como é chamado na ação, se refere a Trump como David Dennison e a Stephanie como Peggy Peterson. A carta secundária revela as identidades reais das partes como Stephanie e Trump; segundo a ação civil.

Na ação, Stephanie pede ao Supremo Tribunal de Los Angeles que declare o acordo e a carta inválidos e impraticáveis.

A Casa Branca não respondeu de imediato a um pedido de comentário. Avenatti não estava disponível de imediato para comentar.

De acordo com a ação civil, Stephanie e Trump tiveram um relacionamento íntimo que começou no verão de 2006 e se estendeu por boa parte de 2007; incluindo encontros em Lake Tahoe e no Beverly Hills Hotel.

Stormy foi citada em uma entrevista de 2011 à revista In Touch Weekly segundo a qual ela teve um caso com Trump; depois de os dois se conhecerem em um torneio de golfe em Lake Tahoe em 2006; não muito tempo depois de a esposa do presidente, Melania, dar à luz o filho Barron.

Cohen disse ter pago 130 mil dólares de seu próprio bolso à atriz em 2016, o ano em que Trump foi eleito, mas que nem a Organização Trump nem a campanha se envolveram na transação, embora tenha se recusado a dizer publicamente para que o dinheiro foi usado.

A ação civil afirma que o acordo de silêncio de 2016 estipulou o depósito de US$ 130 mil na conta fiduciária do então advogado de Stephanie. Em troca ela não revelaria nenhuma informação confidencial sobre Trump.

A ação alega que ainda em 27 de fevereiro deste ano Cohen tentou impedir a atriz de falar sobre o relacionamento.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *