Belarus tem nova manifestação contra Lukashenko

Arquivado em: Destaque do Dia, Europa, Mundo, Últimas Notícias
Publicado domingo, 23 de agosto de 2020 as 18:49, por: CdB

O governo aumentou a pressão na capital bielorrussa, fechando saídas de metrô e ameaçando os participantes. Centenas de agentes da tropa de choque (Omon) e do Exército foram espalhados pela cidade.

Por Redação, com ANSA – de Minsk

Pelo segundo domingo seguido, milhares de manifestantes voltaram às ruas de Minsk, capital de Belarus, neste domingo, para realizar um novo protesto contra a reeleição do presidente Alexander Lukashenko.

Multidão faz ato pela 'liberdade' em Praça da Independência
Multidão faz ato pela ‘liberdade’ em Praça da Independência

Agitando bandeiras vermelhas e brancas, as cores da oposição, a multidão se reuniu na Praça da Independência e nas ruas próximas, gritando palavras de ordem em prol da liberdade.

Segundo as contagens feitas pela mídia e contas do Telegram ligadas à oposição, mais de 100 mil pessoas participam do ato.

Os últimos protestos foram recebidos com uma repressão policial, que deixou pelo menos quatro pessoas mortas. Manifestantes ainda disseram que foram torturados nas prisões.

O governo aumentou a pressão

O governo aumentou a pressão na capital bielorrussa, fechando saídas de metrô e ameaçando os participantes. Centenas de agentes da tropa de choque (Omon) e do Exército foram espalhados pela cidade.

Considerado o “último ditador da Europa”, Lukashenko saiu vitorioso das eleições de 9 de agosto, com 80% dos votos. No entanto, a oposição e inúmeras cidades do país têm protestado contra o resultado.

A líder da oposição Svetlana Tikhanovskaya, que teve cerca de 10% dos votos dos cidadãos, foi forçada a fugir para a Lituânia por temer pela segurança de sua família.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *