Bolsonaro exalta presença militar em governo que deveria ser de civis

Arquivado em: Política, Últimas Notícias
Publicado sábado, 15 de agosto de 2020 as 14:48, por: CdB

Durante a cerimônia, Bolsonaro — que foi paraquedista do Exército antes de ser desligado das Forças Armadas por conspiração e, em seguida, partir carreira política — disse que conta “com a força de vocês” para cumprir “esta missão”. As declarações foram feitas em discurso nesta manhã, durante formatura de paraquedistas na Vila Militar, na Zona Oeste do Rio de Janeiro.

Por Redação – do Rio de Janeiro

O presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), exaltou neste sábado a presença dos militares no governo que deveria ser civil. Ele disse que conta com a força da caserna para cumprir a missão de ter um país melhor do que recebeu no início da sua gestão.

Bolsonaro, mais uma vez, gerou aglomeração e não cumpriu as regras básicas de distanciamento social
Bolsonaro, mais uma vez, gerou aglomeração e não cumpriu as regras básicas de distanciamento social

As declarações foram feitas em discurso nesta manhã, durante formatura de paraquedistas na Vila Militar, na Zona Oeste do Rio de Janeiro.

— Hoje, o paraquedista não apenas salta da rampa (de aviões militares). Ele sobe a rampa do (Palácio do) Planalto central, para mostrar a todos no Brasil que temos honra na condução das questões públicas e que queremos sim um Brasil muito melhor do que aquele que recebi em janeiro do ano passado — discursou.

‘Missão’

Durante a cerimônia, Bolsonaro — que foi paraquedista do Exército antes de ser desligado das Forças Armadas por conspiração e, em seguida, partir carreira política — disse que conta “com a força de vocês” para cumprir “esta missão”, destacando a “lealdade absoluta” ao Brasil.

No discurso, o mandatário neofascista disse aos formandos que a partir deste sábado “somos todos iguais”.

— O mesmo objetivo, com sacrifício da própria vida, defender a nossa pátria, mas também lutar pela integridade do nosso território, pela nossa democracia e aquilo que é sagrado em qualquer povo, a nossa liberdade — concluiu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *