Bomba Limpa vistoria postos no Centro do Rio 

Arquivado em: Polícia, Rio de Janeiro, Últimas Notícias
Publicado sexta-feira, 1 de fevereiro de 2019 as 14:25, por: CdB

Foram três postos de combustíveis fiscalizados, dois no Centro e um na Praça da Bandeira. O Posto Rias Baixas (Av. Presidente Vargas, s/nº – Praça Onze) não apresentou irregularidades.

Por Redação, com ACS – de Rio de Janeiro

Fiscais do Procon Estadual realizaram mais uma ação da Operação Bomba Limpa, na quinta-feira,  em conjunto com outros órgãos do Governo do Estado. Desta vez participaram da operação, além da Secretaria de de Fazenda (Sefaz) e da Operação Barreira Fiscal da Secretaria de Governo, policiais da Delegacia de Defesa dos Serviços Delegados. Foram três postos de combustíveis fiscalizados, dois no Centro e um na Praça da Bandeira. O Posto Rias Baixas (Av. Presidente Vargas, s/nº – Praça Onze) não apresentou irregularidades.

Ação foi realizada em conjunto com outros órgãos do Governo do Estado

O Posto Metro (Av. Presidente Vargas, 1875 – Centro) não possuía Livro de Reclamações e não exibia preços em produtos expostos à venda. O Posto Mini Praça (Rua Pará, 228 – Praça da Bandeira) também foi notificado pela ausência de preços em produtos expostos à venda. Ambos têm 15 dias para se adequarem.

O Procon retornou, a estabelecimentos notificados anteriormente para verificar se cumpriram as exigências feitas pelos fiscais. Dos 13 locais fiscalizados, na Zona Sul e Zona Oeste, apenas três ainda não haviam feito os reparos necessários para seu funcionamento com segurança e higiene.

Dois restaurantes na Barra da Tijuca – o Yaki (Av. das Américas, 500 bl 17) e o Benkei (Av. das Américas, 4666 lj 106 p 01) – ainda não haviam feito os reparos na estrutura interna exigidos pela fiscalização. O piso da cozinha e das escadas que vão até o estoque do Yaki ainda estavam quebrados. Assim como asrachaduras dospisos e as fissuraspermaneciamna cozinhado Benkei.

Já o La Fiorentina (Av. Atlântica, 458, Leme), na Zona Sul, permaneciam enferrujadas as prateleiras que armazenam alimentos na câmara de congelados.

As irregularidades encontradas anteriormente foram sanadas nos seguintes estabelecimentos: Taberna da Glória (Rua do Russel, 32, Glória), Catete Grill (Rua do Catete, 239), Planalto do Flamengo (Rua Barão do Flamengo, 35, Lj 5), Koni Store(Praia de Botafogo 400, loja 801), Becco Restaurante(Av. das Américas, 10.300, Barra da Tijuca), M Martan(Av. das Américas, 7777, Barra da Tijuca), Cantina Buonasera (Av. das Américas, 4666 lj 106, Barra da Tijuca), Nomangue Caiçara (Rua Sá Ferreira, 25, Copacabana), Stambull (Av. das Américas, 500, bl 17, Barra da Tijuca).

Obras

O secretário de Estado de Infraestrutura e Obras (Seinfra), Horácio Guimarães, recebeu, na segunda-feira, o prefeito de Volta Redonda, Samuca Silva, para tratar das obras no município. Todas as obras paralisadas ou em andamento já foram preliminarmente avaliadas pela equipe técnica da  secretaria.

A continuidade ou complementação destas depende de entendimento com os demais órgãos do governo envolvidos, considerando a especificidade de cada contrato e ainda as condições financeiras em que se encontram os cofres do Estado do Rio de Janeiro.

– Existe o interesse na conclusão dessas obras, desde que observados os princípios legais, morais, éticos e constitucionais. Uma nova modelagem já está sendo estudada nesse sentido – adiantou Horácio Guimarães.

O caso específico de Volta Redonda, referem-se as obras de construção da Arena Olímpica, do Hospital da Criança; da melhoria no abastecimento de água do Sistema Vila Brasília; da cobertura de trecho do córrego dos Coqueiros e a da complementação de recursos para a conclusão do Hospital do Médio Paraíba.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *