Boneco inflável de ‘bebê Trump’ é instalado diante do Parlamento britânico

Arquivado em: América do Norte, Europa, Mundo, Últimas Notícias
Publicado sexta-feira, 13 de julho de 2018 as 13:00, por: CdB

O Reino Unido vê seus laços estreitos com os EUA como um pilar de sua política externa, e a primeira-ministra britânica, Theresa May, cortejou Trump antes da saída de sua nação da União Europeia

Por Redação, com Reuters – de Londres:

Manifestantes de oposição a Donald Trump instalaram nesta sexta-feira um boneco inflável que retrata o presidente dos Estados Unidos como um bebê laranja de fraldas diante do Parlamento britânico.

Boneco inflável de “bebê Trump” em frente ao Parlamento britânico

Trump, que chegou ao Reino Unido na quinta-feira para uma visita oficial, disse ao jornal Sun que os protestos que estão sendo planejados contra ele em Londres e outras cidades do país o deixaram constrangido, e que por isso está evitando a capital o máximo possível.

– Acho que, quando eles colocam os infláveis para me fazer sentir indesejável, não tenho motivo para ir a Londres – disse Trump ao jornal. “Antes eu amava Londres como cidade. Não venho aqui há muito tempo. Mas quando fazem você se sentir indesejável, por que ficaria aqui?”

EUA

O Reino Unido vê seus laços estreitos com os EUA como um pilar de sua política externa, e a primeira-ministra britânica, Theresa May, cortejou Trump antes da saída de sua nação da União Europeia.

Mas alguns britânicos veem o norte-americano como grosseiro, volátil, indigno de confiança e contrário aos valores britânicos em uma série de questões. Mais de 64 mil pessoas se registraram para protestar contra a visita de Trump em Londres, e outras manifestações são esperadas em todo o país.

Algumas pessoas se juntaram para ver o boneco inflável ser instalado na Praça do Parlamento, e os organizadores da façanha vestiram macacões e bonés vermelhos com os dizeres “BABÁ DE TRUMP”.

O organizador Daniel Jones, agente de comunicações de 26 anos de uma instituição de caridade, disse que a ideia era fazer as pessoas rirem, além de ressaltar um assunto sério.

– Também se trata de incentivar aqueles na América que estão resistindo às políticas dele – disse.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *