Briga em campo de imigrantes durante jogo da Copa deixa mortos em Uganda

Arquivado em: Esportes, Futebol, Últimas Notícias
Publicado sexta-feira, 22 de junho de 2018 as 12:18, por: CdB

Uganda abriga cerca de 1,4 milhão de refugiados, incluindo mais de 1 milhão do Sudão do Sul, onde uma guerra civil que já dura cinco anos deixou dezenas de milhares de mortos

Por Redação, com Reuters – de Kampala:

Uma briga em um campo de refugiados de Uganda iniciada durante a partida de estreia do Brasil na Copa do Mundo deixou quatro mortos, informou a polícia nesta quinta-feira, acrescentando que 15 refugiados do Sudão do Sul foram presos em conexão com a violência.

Acampamento de refugiados em Uganda

Uganda abriga cerca de 1,4 milhão de refugiados, incluindo mais de 1 milhão do Sudão do Sul, onde uma guerra civil que já dura cinco anos deixou dezenas de milhares de mortos e fez com que cerca de um quarto de seus 12 milhões de habitantes deixassem suas casas.

O conflito no Sudão do Sul tem carga cada vez mais étnica.

A violência aconteceu em um campo de refugiados na região oeste do Nilo no domingo durante a partida do Brasil contra a Suíça, disse o porta-voz da polícia Patrick Onyango, com refugiados do grupo étnico nuer brigando com a etnia rival dinka.

A briga começou no intervalo do jogo quando um homem dinka, identificado como Thon Majok deixou a sala de TV, descobrindo quando voltou que um homem nuer havia sentado em seu lugar.

– Majok mandou o homem nuer sair do assento. O homem nuer se recusou. Os dois começaram a brigar e depois cada um foi acompanhado por membros de suas tribos – disse Onyango, por telefone na noite de quinta-feira.

Um menino de 13 anos estava entre os mortos.

A polícia prendeu 15 suspeitos por conexão com o assassinato das quatro pessoas e por ter deixado diversos feridos, disse.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *