Chacina deixa mortos em São Gonçalo

Arquivado em: Destaque do Dia, Polícia, Rio de Janeiro, Últimas Notícias
Publicado segunda-feira, 27 de maio de 2019 as 12:47, por: CdB

Criminosos não identificados atiraram contra pessoas que participavam de festa em um bar na rua João Damasceno, no bairro Porto Velho.

Por Redação, com ABr – do Rio de Janeiro

Uma chacina deixou pelo menos quatro mortos na cidade de São Gonçalo, na região metropolitana do Rio de Janeiro, no início da noite de domingo. Criminosos não identificados atiraram contra pessoas que participavam de festa em um bar na rua João Damasceno, no bairro Porto Velho.

Chacina deixa quatro mortos no Grande Rio

De acordo com a Polícia Militar, quando os agentes do Batalhão de São Gonçalo chegaram no local, duas pessoas já tinham morrido. Elas foram identificadas como José Luis Caetano Duarte e Janete Bezerra Santos Ribeiro.

Outras duas pessoas morreram depois de dar entrada no Hospital Estadual Alberto Torres: Fábio Rosa de Souza e Valdir Pinto de Oliveira Sobrinho.

Outras sete pessoas ficaram feridas. Segundo a Secretaria Estadual de Saúde, pelo menos dois feridos foram encaminhados ao Hospital Alberto Torres: Carlos  Augusto dos Santos já teve alta e Eduardo Ribeiro da Silva está em situação estável.

Os feridos deram entrada no Pronto Socorro de São Gonçalo. Ainda não há informações sobre o estado de saúde deles. A Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí investiga o caso. Segundo a Polícia Civil, a perícia foi realizada no local e os agentes estão buscando imagens e informações sobre a autoria do crime.

Lavagem de dinheiro de traficante

A Polícia Civil do Rio de Janeiro desencadeou no sábado a Operação Shark Attack para desarticular um esquema de lavagem de dinheiro de traficantes do Rio de Janeiro, principalmente, do Morro do Borel, na Tijuca, Zona Norte da capital Fluminense. A origem da investigação foi um depósito bancário em dinheiro cujas notas tinham cheiro de maconha.

Cinco pessoas foram presas até o fim da manhã de sábado. Além da capital do Rio, há mandados de prisão e de busca e apreensão em Ribeirão Preto, no interior de São Paulo, e em Curitiba, no Paraná. Ao todo, foram expedidos pela Justiça oito mandados de prisão e seis de busca e apreensão. Nos outros estados onde a ação se desenvolve há o apoio das polícias locais.

Segundo a Secretaria de Estado de Polícia Civil, os policiais da 19ª DP (Tijuca) que participam da operação apreenderam também com os presos dinheiro e drogas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *