Chama olímpica começa a ser exibida em Tóquio como símbolo de esperança

Arquivado em: Destaque do Dia, Esportes, Esportes Olímpicos, Últimas Notícias
Publicado segunda-feira, 31 de agosto de 2020 as 13:00, por: CdB

Em uma cerimônia discreta para marcar a inauguração da exibição da chama olímpica nesta segunda-feira, as autoridades de Tóquio reiteraram que os Jogos do próximo ano serão um símbolo de esperança para o mundo enquanto se recupera da pandemia de coronavírus.

Por Redação, com Reuters – de Tóquio

Em uma cerimônia discreta para marcar a inauguração da exibição da chama olímpica nesta segunda-feira, as autoridades de Tóquio reiteraram que os Jogos do próximo ano serão um símbolo de esperança para o mundo enquanto se recupera da pandemia de coronavírus.

Chama olímpica é exibida em Tóquio
Chama olímpica é exibida em Tóquio

A chama estará em exibição a partir de terça-feira no Museu Olímpico Japonês, localizado próximo ao Estádio Nacional construído especialmente para os Jogos, que deveriam ocorrer este ano mas foram reprogramados para 2021 devido ao surto de covid-19.

A chama foi vista pela última vez em Fukushima depois que o revezamento da tocha foi cancelado após sua chegada da Grécia.

– No próximo ano, esta chama será carregada por cerca de 10.000 pessoas e acenderá a pira olímpica – disse o presidente da Tóquio 2020, Yoshiro Mori.

Os organizadores

Os organizadores não anunciaram detalhes do revezamento da tocha. O plano original de 121 dias tinha a tocha viajando para todas as 47 prefeituras japonesas.

– Suponho que os atletas que pretendem participar das Olimpíadas e Paralimpíadas estão treinando duro todos os dias e com grande ansiedade (devido ao coronavírus) – disse o presidente do Comitê Olímpico Japonês, Yasuhiro Yamashita, que recebeu a chama de Mori.

– Estou confiante de que esta chama será um suporte moral para esses atletas.

Para evitar aglomeração para ver a chama, haverá um sistema de reserva com data e hora marcadas. A chama ficará em exibição de 1º de setembro a 1º de novembro. Os Jogos começarão em 23 de julho.

Vacina

O Japão está fazendo um movimento agressivo para obter vacina contra o coronavírus suficiente para vacinar quatro vezes sua população, em esforço do governo para proporcionar confiança de que poderá sediar os Jogos Olímpicos no próximo ano.

Como outros países ricos, o Japão está assinando vários acordos porque algumas das vacinas podem falhar em testes clínicos ou exigir mais de uma dose.

Mas o Japão tem outra coisa em jogo ao preparar uma vacinação em massa: o objetivo do primeiro-ministro Shinzo Abe de receber milhares de atletas e torcedores em Tóquio para os Jogos, adiados este ano devido à pandemia.

No dia em que anunciou sua renúncia ao cargo de primeiro-ministro, Abe procurou tranquilizar o público interno e externo de que o coronavírus está sob controle. Ele prometeu que haverá vacina suficiente para o Japão em meados de 2021 e disse que o país vai atenuar sua proibição de viagens a partir de 1º de setembro.

Várias empresas

As várias empresas “provavelmente serão capazes de produzir uma vacina entre o final deste ano e março próximo”, disse o porta-voz do governo, Yoshihide Suga à agência inglesa de notícias Reuters em entrevista esta semana. “Há muitas considerações, mas queremos manter as Olimpíadas a todo custo.”

O Japão busca ter 521 milhões de doses de cinco vacinas diferentes em 2021, em comparação com uma população de 126 milhões.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *