Colisão entre trens deixam mortos em Angola

Arquivado em: África, Destaque do Dia, Mundo, Últimas Notícias
Publicado quarta-feira, 5 de setembro de 2018 as 12:10, por: CdB

As investigações apontam que a principal hipótese do acidente é que tenha acontecido por um erro humano no cálculo das distâncias, já que os dois trens circulavam pela mesma via

Por Redação, com EFE – de Luanda

Pelo menos 18 pessoas morreram em um grave acidente ferroviário ocorrido na província de Namibe, no sudoeste de Angola, informaram nesta quarta-feira os veículos de imprensa locais.

Pelo menos 18 pessoas morreram em um grave acidente ferroviário ocorrido na província de Namibe, no sudoeste de Angola

Além disso, as autoridades afirmaram que outras 14 pessoas ficaram feridas, algumas delas em estado grave.

O acidente aconteceu ontem, às 6h30 (hora local), na cidade de Bibala, quando dois trens se chocaram, diz a agência estatal de notícias “Angop”.

As investigações apontam que a principal hipótese do acidente é que tenha acontecido por um erro humano no cálculo das distâncias, já que os dois trens circulavam pela mesma via.

O diretor da empresa responsável pela linha ferroviária, Caminho de Ferro de Moçamedes, Daniel Quipaxe, explicou que um dos trens transportava rocha, e o outro se encarregava da manutenção da via, encomendado por uma empresa chinesa.

O governador de Namibe, Carlos Rocha da Cruz, revelou que dois dos mortos são os maquinistas dos trens, um angolano e um chinês.

O presidente de Angola, João Lourenço, utilizou o Twitter para lamentar o grave acidente: “Recebo com profunda consternação a notícia do acidente entre dois trens que circulavam na rota Lubango-Namibe”.

– Trata-se de um acontecimento trágico que deixa como consequência que várias famílias percam seus entes queridos – completou o presidente.

De acordo com a imprensa local, este é o segundo acidente registrado na linha de Moçamedes este ano, já que em fevereiro, um trem de carga descarrilou, mas não deixou mortos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *