Comcast recebe aval da União Europeia para comprar Sky

Arquivado em: Destaque do Dia, Internet, Tecnologia, Últimas Notícias
Publicado sexta-feira, 15 de junho de 2018 as 16:42, por: CdB

A Combast, maior grupo de entretenimento do mundo, está disputando a Sky com a Twenty-First Century Fox, do bilionário Rupert Murdoch

Por Redação, com Reuters – de Bruxelas/Sydney/Xangai:

Autoridades da União Europeia deram sinal verde para a companhia norte-americana de TV a cabo Combast comprar o grupo europeu de televisão por assinatura Sky, sem exigir compensações.

A Combast, maior grupo de entretenimento do mundo, está disputando a Sky com a Twenty-First Century Fox, do bilionário Rupert Murdoch

A Comissão Europeia afirmou que a operação não cria preocupações concorrenciais.

– A transação proposta vai levar apenas a um aumento limitado na participação de mercado da Sky em aquisição de conteúdo de TV, bem como no mercado de canais de TV nos países membros relevantes – disse o órgão de defesa da concorrência da UE, nesta sexta-feira.

A Combast, maior grupo de entretenimento do mundo, está disputando a Sky com a Twenty-First Century Fox, do bilionário Rupert Murdoch.

Gigante chinesa Didi

A Didi Chuxing Technology, que comprou as operações do Uber Technologies na China, começará a oferecer seus serviços de transporte por aplicativo neste mês na Austrália, em sua primeira investida em um país estilo-ocidental.

O lançamento previsto para 25 de junho em Melbourne, segunda maior cidade da Austrália, coloca a Didi em concorrência com a rival norte-americana que comprou na China em troca de uma fatia.

A Didi começou a se expandir para fora da Ásia no começo deste ano, quando iniciou operações no México, e disse que a globalização é uma estratégia importante.

A entrada na Austrália

A entrada na Austrália será um teste de como a chinesa pode competir em mercados ocidentais que podem ser mais inclinados para marcas norte-americanas que o Sudeste Asiático ou a América Latina, onde a China tradicionalmente exerce influência mais forte.

– Acho que, de um modo geral, as taxas de penetração para o compartilhamento de transporte versus o transporte em geral ainda são baixas, então o mercado tem grande potencial – afirmou nesta sexta-feira à agência inglesa de notícias Reuters Dillon Ye, que lidera as operações da Didi na Austrália, quando perguntando sobre a concorrência.

O anúncio feito pela Didi nesta sexta-feira mostra que os acordos comerciais entre China e Austrália estão sendo firmados normalmente, mesmo que as relações entre os dois governos tenham se estremecido depois que o governo australiano propôs leis contra interferência estrangeira direcionadas a Pequim.

Os planos

Ye disse que as tensões políticas não tiveram qualquer efeito sobre os planos da companhia no mercado. A Didi é apoiada por investidores de peso como SoftBank Group e Apple.

Melbourne, uma cidade de 4,5 milhões de pessoas com imóveis mais baratos que Sydney, é um popular ponto de entrada na Austrália para empresas da chamada “economia compartilhada”.

O Uber tem rotineiramente lançado novas ofertas na cidade, enquanto diversas companhias da China e de Cingapura que alugam bicicletas escolheram Melbourne para iniciar as operações na Austrália.

– Nós saudamos a competição porque nos mantém focados em entregar o melhor produto e experiência ao cliente, aos motoristas parceiros e clientes do Uber Eats e parceiros – afirmou a porta-voz do Uber em email.

A Didi não deu detalhes do investimento nem um prazo para expansão das operações além de Melbourne, mas Ye disse que a companhia fortalecerá o negócio antes de mover para a “próxima onda” de cidades, bem como para Nova Zelândia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *