Comissária da UE recorre contra veto à cobrança de US$ 15 bilhões para Apple

Arquivado em: Destaque do Dia, Internet, Tablet & Celulares, Tecnologia, Últimas Notícias
Publicado sexta-feira, 25 de setembro de 2020 as 11:26, por: CdB

A comissária de defesa da concorrência da União Europeia, Margrethe Vestager, recorreu nesta sexta-feira contra decisão da justiça que barrou cobrança de de 13 bilhões de euros (US$ 15 bilhões) contra a Apple relativos a impostos atrasados na Irlanda.

Por Redação, com Reuters – de Bruxela

A comissária de defesa da concorrência da União Europeia, Margrethe Vestager, recorreu nesta sexta-feira contra decisão da justiça que barrou cobrança de de 13 bilhões de euros (US$ 15 bilhões) contra a Apple relativos a impostos atrasados na Irlanda.

Comissária europeia recorre contra veto à cobrança de US$ 15 bilhões para Apple
Comissária europeia recorre contra veto à cobrança de US$ 15 bilhões para Apple

Um tribunal de Luxemburgo impediu em julho o cumprimento da cobrança baseada em decisão da Comissão tomada em 2016. A corte afirmou que as autoridades de competição da UE não cumpriram requisitos legais para mostrarem que a Apple teria usufruído de vantagem indevida.

Vestager afirmou que o caso é importante, um sinal de que sua campanha para que multinacionais paguem sua parcela justa de impostos vai continuar.

– A Comissão considera de maneira respeitosa que, no julgamento, o tribunal cometeu uma série de erros – disse Vestager.

As leis da Irlanda

A Apple afirmou que a decisão da corte prova que a empresa cumpriu as leis da Irlanda e que a questão é mais sobre onde a empresa deveria pagar impostos em vez do montante.

O ministro das Finanças da Irlanda, Paschal Donohoe, afirmou que o país sempre deixou claro que o valor correto de impostos foi pago e que o país não forneceu ajuda estatal à Apple.

O caso da Comissão Europeia é centrado em duas decisões tributárias da Irlanda que afirma que artificialmente reduziram a carga tributária sobre a Apple ao longo de duas décadas, atingindo em 2014 a alíquota de 0,005%.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *