Contrabando de cigarros é segunda atividade mais lucrativa no Rio

Arquivado em: Polícia, Rio de Janeiro, Últimas Notícias
Publicado segunda-feira, 9 de julho de 2018 as 17:26, por: CdB

O delegado Adilson Palácio conta que o contrabando de cigarros já é a segunda atividade mais lucrativa de alguns grupos da milícia que atuam na cidade do Rio de Janeiro

Por Redação, com agências de notícias – do Rio de Janeiro:

Policiais Civis apreenderam, nesta segunda-feira, cerca de 100 mil maços de cigarros piratas, contrabandeados do Paraguai, dentro de um galpão em São João de Meriti, na Baixada Fluminense.

Policiais Civis apreenderam, nesta segunda-feira, cerca de 100 mil maços de cigarros piratas, contrabandeados do Paraguai

Segundo as invetsigações, o local pertenceria a milicianos da Zona Oeste da capital. O delegado Adilson Palácio conta que o contrabando de cigarros já é a segunda atividade mais lucrativa de alguns grupos da milícia que atuam na cidade do Rio de Janeiro.

Bala perdida

A estudante Yasmin Cristina Gomes, de 14 anos, continua internada em estado grave no Hospital Estadual Alberto Torres, no bairro de Colubandê, em São Gonçalo, na região metropolitana do Rio de Janeiro, após ser atingida por uma bala perdida. no Complexo do Anaia, na tarde do último sábado.

Policiais Militares faziam uma ação para coibir o roubo de cargas na região e, segundo informações do 7º BPM (Alcântara), foram surpreendidos por criminosos armados que atiraram contra a equipe no lugar conhecido como “Buraco do Boi”, no bairro Sacramento.

Agentes da 75ª DP (Rio d’Ouro) investigam de onde partiu o tiro que atingiu a menina.

Após a açãao, uma manifestação foi feita na estrada do Pacheco.

Suspeito de matar brasileira na Austrália é preso

O engenheiro suspeito de matar a ex-namorada brasileira na Austrália foi preso no dia anterior, no Rio. As informações foram divulgadas pela Polícia Civil. Mário Marcelo Ferreira dos Santos, de 40 anos, estava foragido e foi localizado por agentes da 18ª Delegacia de Polícia na residência de familiares, em Botafogo, na Zona Sul da cidade. O engenheiro é acusado de ter assassinado Cecília Hadadd, de 38 anos, em maio deste ano.

Os policiais cumpriram o mandado de prisão preventiva, que foi expedido pela 2ª Vara Criminal da capital na última quarta-feira. De acordo com a delegada Elisa Borboni, titular da 18ª DP, a prisão ocorreu após amplo trabalho investigativo.

O corpo de Cecília foi encontrado no dia 29 de abril, no Rio Lane Cover, em Sidney, na Austrália, onde a vítima morava. Acionada pela família, a Divisão de Homicídios (DH) deu início às investigações. Além de ouvir familiares, houve a análise pericial. Dessa forma, foi possível comprovar a morte de Cecília por asfixia mecânica e chegar ao autor do crime, que foi denunciado por feminicídio.

Antes de ser encontrado e preso em Botafogo, equipes da DH fizeram buscas na casa de Mário Marcelo e dos pais dele, na Avenida Atlântica, em Copacabana.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *