Datafolha divulga pesquisa sobre eleição em São Paulo

eleitores
Os eleitores ainda têm bastante tempo para decidir quem vencerá as eleições em São Paulo

O instituto Datafolha divulgou, na noite deste domingo, os resultados de pesquisa sobre a disputa pela Prefeitura de São Paulo. O levantamento foi feito entre os dias 13 e 14 de junho e ouviu 1077 pessoas. A margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos..

O ex-governador de São Paulo, José Serra (PSDB), derrotado duas vezes em eleições presidenciais, se manteve estagnado com os mesmos 30% das intenções de votos registrados na pesquisa anterior.

Serra lidera uma coalizão de centro-direita que pretende o continuísmo na capital paulistana e a manutenção do poder político no estado de São Paulo, em coalizão com outras forças conservadoras.

Em segundo lugar aparece Celso Russomanno (PRB), com 21%. Fernando Haddad, do PT, subiu de 3% para 8% na preferência dos eleitores.

Netinho de Paula (PCdoB) está com 7% das intenções de voto, enquanto Gabriel Chalita, do PMDB, recuou para 6%. De todos os entrevistados, 9% declararam voto branco ou nulo, e 3% dos eleitores ainda não sabem em quem votar.

5 Respostas para "Datafolha divulga pesquisa sobre eleição em São Paulo"

  1. PEDRO PARENTE   junho 18, 2012 em 10:12

    Eta São Paulo, continua o mesmo! Vade retro!

  2. Sergio   junho 18, 2012 em 11:43

    Ainda não aprenderam a votar! e povo alienado, até parece que tudo anda muito bem não é , e o cara nem é corrupto também…vai cerrar o seu dinheiro!

  3. paul h. davis   junho 18, 2012 em 12:11

    VOTAR EM QUEM MOÇADA ???

  4. Maria Amélia   junho 18, 2012 em 15:40

    O Zé Bolinha de Papel Serra não passa dos 30% enquanto isso Haddad cresce e Lula ainda não subiu no palanque.

  5. João Santos   junho 20, 2012 em 11:54

    Texto tendencioso quando se refere a Serra (derrotado 2 vezes em eleições presidenciais – se manteve estagnado – coalizão de centro direita que pretende o continuísmo e a manutenção do poder político em coligação com outras forças conservadoras).
    Enquanto isso, quando se refere a Haddad o texto é bem diferente (subiu de 3% para 8% na preferência dos eleitores).

    Que “jornalismo” RIDÍCULO esse do Correio do Brasil…..