Davos: Trump chama ambientalistas de ‘profetas do apocalipse’

Arquivado em: América do Norte, Destaque do Dia, Europa, Mundo, Últimas Notícias
Publicado terça-feira, 21 de janeiro de 2020 as 14:03, por: CdB

Presidente dos EUA elogia sucesso econômico de seu país e alfineta ativistas ambientais em discurso no Fórum Econômico Mundial. Greta Thunberg acusa líderes mundiais de fracassarem na luta contra a mudança climática.

Por Redação, com DW – de Davos

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, enalteceu nesta terça-feira o sucesso econômico do seu governo, exortou as grandes empresas a investirem mais em seu país e lançou fortes críticas aos “eternos profetas do apocalipse” climático no Fórum Econômico Mundial, em Davos, na Suíça.

“Os Estados Unidos estão prosperando”, afirmou Trump em Davos

– Tenho orgulho em declarar que os Estados Unidos estão em pleno boom econômico, como o mundo nunca viu antes – disse Trump no primeiro dia do evento anual que reúne a elite empresarial e política global.

Após anos sendo recebido em Davos com olhares desconfiados dos que duvidavam das suas promessas de prosperidade econômica perante uma estratégia protecionista, em 2020 o presidente norte-americano se apresenta como o protagonista de “grandes acordos comerciais” e “vertiginosas subidas das bolsas de valores”.

EUA

Trump elogiou a situação da economia dos EUA sob a sua liderança, dizendo que a recuperação econômica “foi nada menos do que espetacular”, em comparação com o período da gestão anterior, marcado por crescimento econômico limitado e salários estagnados.

– Os Estados Unidos estão prosperando. Os Estados Unidos estão ganhando novamente, como nunca aconteceu antes – disse o norte-americano para, em seguida, enaltecer o acordo comercial que assinou com a China e o tratado que tem pendente com o México e com o Canadá.

Trump falou ainda dos baixos níveis de desemprego no seu país e dos elevados ganhos nas bolsas, que afirmou estarem em níveis recorde, aproveitando para convidar os empresários a investirem no mercado norte-americano.

Em uma conferência em que as questões ambientais foram escolhidas como ponto central, Trump se esquivou do assunto quase inteiramente. Ele disse que os EUA se uniriam a uma iniciativa para plantar um trilhão de árvores, mas atacou ativistas ambientais, além de dedicar minutos de seu discurso a elogiar a importância econômica das indústrias de petróleo e gás.

Trump acusou ambientalistas de serem “eternos profetas da desgraça, com as suas previsões de apocalipse”, e disse que, a fim de “abraçar as possibilidades de amanhã”, a comunidade internacional precisa rejeitar tal alarmismo ambiental.

A jovem ambientalista

O discurso foi proferido momentos depois de a jovem ativista sueca Greta Thunberg ter lamentado que nada tenha sido feito para impedir as mudanças do clima, durante participação num painel do evento em Davos.

Em sua fala, a jovem ambientalista acusou os principais representantes da política e dos negócios de fracassarem na luta contra as mudanças climáticas. “Apesar dos protestos em todo o mundo, praticamente nada foi alcançado com a proteção climática”, disse a adolescente em sua primeira aparição em Davos.

– Ao contrário de vocês, minha geração não vai desistir sem lutar. Os fatos são claros, mas ainda são desconfortáveis demais para que vocês lidem com eles – acusou.

Ela lembrou que a emissão de gases causadores do efeito estufa continua a aumentar, e disse serem necessários “muito mais” esforços. “Isso é apenas o começo”, alertou a jovem ativista. Greta apelou para que governos finalmente levem a sério a proteção do clima. “Precisamos começar a ouvir a ciência e a tratar desta crise com a importância que ela merece”, apelou.

Ela ressaltou que, pessoalmente, não pode reclamar por não ser ouvida. Mas esse não é o caso da ciência e da “voz dos jovens”. Greta lembrou que em todo o mundo as pessoas começaram a se conscientizar da importância da proteção ambiental.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *