Depois de chamar torturador de ‘herói nacional’, Bolsonaro participa da Marcha para Jesus

Arquivado em: Brasil, Destaque do Dia, Últimas Notícias
Publicado sábado, 10 de agosto de 2019 as 17:49, por: CdB

Durante a parada evangélica, Bolsonaro disse que a “ideologia de gênero” é “coisa do capeta” e afirmou que respeitará a “inocência das crianças”.

 

Por Redação – de Brasília

 

Apenas 48 horas depois de classificar o coronel Brilhante Ultra, um homicida e torturador durante a ditadura militar reconhecido por suas vítimas, na qualidade de ‘herói nacional’, o presidente Jair Bolsonaro participou, na manhã deste sábado, da Marcha para Jesus. O evento religioso percorreu a Esplanada dos Ministérios, organizado por grupos evangélicos da capital federal.

Bolsonaro trata-se na terceira pessoa e diz ser 'Johnny Bravo', personagem de um desenho animado
Bolsonaro, protegido por guarda-costas e escudos blindados, trata-se na terceira pessoa e diz ser ‘Johnny Bravo’, personagem de um desenho animado

Em discurso, o presidente tratou de temas como a família e valores cristãos.

— Temos um presidente que, além da família e da questão da educação, tem amor ao próximo. Não discriminamos ninguém, não temos preconceito. E deixo bem claro: as leis existem para proteger as maiorias. É única maneira para vivermos em harmonia — pregou.

Campanha

Bolsonaro ressaltou a liberdade de credo, mas disse que a fé cristã prevalece no Brasil.

— Respeitamos todas as religiões e até quem não tem religião, mas a grande maioria do povo brasileiro é cristão — acredita.

Durante a parada evangélica, Bolsonaro disse que a “ideologia de gênero” é “coisa do capeta” e afirmou que respeitará a “inocência das crianças”.

— Um presidente que está honrando o que prometeu durante a campanha. Um presidente que acredita e valoriza a família. Um presidente, a exemplo do governador daqui também, (que) vai respeitar a inocência das crianças. Não existe essa conversinha de ideologia de gênero. Isso é coisa do capeta. Tenho certeza de que o governador não vai admitir isso no ensino do Distrito Federal — afirmou o mandatário. O DF é governado por Ibaneis Rocha (MDB).

‘Johnny Bravo’

O chefe do Planalto voltou fazer referência  a si mesmo como o personagem de desenho animado Johnny Bravo.

— O Estado é laico, mas eu, Johnny Bravo, sou cristão. Aqui nesse pátio nós somos cristãos — reforçou.

O presidente negou ter preconceito contra as minorias, mas afirmou que as leis devem proteger as maiorias e não podem ferir seus “princípios”.

Sites

Bolsonaro também ressaltou que o governo está cumprindo promessas de campanha. E criando um ambiente de maior liberdade econômica que vai reduzir custos para os consumidores.

— Estamos facilitando a vida de todos — diz ele.

Segundo afirmou, esse seria o caso da Medida Provisória nº 892, assinada há cinco dias, que desobriga a publicação de balanços das empresas com capital aberto em jornais impressos de grande circulação. Conforme o presidente, a iniciativa vai “ facilitar a vida de todo mundo. Ninguém lê aquele negócio. O mundo progrediu, se aperfeiçoa, se moderniza”.

De acordo com o ato que tem força de lei, as publicações dos balanços “serão feitas nos sítios eletrônicos da Comissão de Valores Mobiliários e da entidade administradora do mercado em que os valores mobiliários da companhia estiverem admitidas à negociação”. Os balanços também deverão ser divulgados no site das próprias empresas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *