Dom Pedro Casaldáliga é transferido para hospital Santa Casa de Batatais

Arquivado em: Brasil, Destaque do Dia, São Paulo, Últimas Notícias
Publicado quarta-feira, 5 de agosto de 2020 as 13:04, por: CdB

O religioso foi transferido para a unidade hospitalar a 354 km da capital após apresentar problemas respiratórios e permanecer uma semana internado no Hospital de São Félix do Araguaia. Aos 92 anos de idade, Casaldáliga sofre do Mal de Parkinson. 

Por Redação, com BdF – de São Paulo

O bispo emérito Dom Pedro Casaldáliga, da Prelazia de São Félix do Araguaia (MT), chegou ao hospital Santa Casa de Batatais, no interior de São Paulo, por volta das 23h de terça-feira.

Dom Pedro convive há cerca de 20 anos com o Mal de Parkinson
Dom Pedro convive há cerca de 20 anos com o Mal de Parkinson

O religioso foi transferido para a unidade hospitalar a 354 km da capital após apresentar problemas respiratórios e permanecer uma semana internado no Hospital de São Félix do Araguaia. Aos 92 anos de idade, Casaldáliga sofre do Mal de Parkinson.

Referência da Teologia da Libertação, o bispo testou negativo para a covid-19. Conforme boletim divulgado pela Comissão Pastoral da Terra (CPT) na manhã desta quarta-feira, Dom Pedro foi submetido a exames e já está em tratamento. A análise médica, até o momento, é de que não será necessário nenhum tratamento invasivo, apenas o uso de antibióticos.

De acordo com a organização, Casaldáliga tem o pulmão bastante comprometido, mas apresentas funções renais e cardíacas normais. Ainda jovem, o bispo foi acometido por uma forte pneumonia que deixou uma sequela permanente no órgão do sistema respiratório, o que torna o quadro ainda mais delicado neste momento.

O estado grave

O estado grave de saúde de Dom Pedro Casaldáliga gera preocupação nacional, principalmente entre organizações religiosas e movimentos populares. Ao longo de toda sua trajetória, dom Pedro sempre esteve ao lado dos trabalhadores do campo, dos indígenas e dos ribeirinhos.

Expoente na luta contra a ditadura militar brasileira, ele é um dos fundadores do Conselho Indigenista Missionário (Cimi) e da CPT. Denunciou frontalmente o trabalho escravo e a violência do latifúndio contra camponeses e indígenas, principalmente durante os anos de chumbo.

Com a saúde debilitada e mobilidade limitada, Dom Pedro vive sob cuidados de freis agostianos na cidade de São Félix do Araguaia, região marcada por conflitos agrários e onde foi nomeado bispo em 1971.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *