Donald Trump comemora ter forçado aliados da Otan a elevar gastos com defesa

Arquivado em: América do Norte, Europa, Últimas Notícias
Publicado quinta-feira, 12 de julho de 2018 as 15:33, por: CdB

Autoridades presentes à reunião disseram que Trump chocou muitos dos presentes e rompeu com o protocolo diplomático

Por Redação, com Reuters – de Bruxelas:

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, comemorou uma vitória pessoal conquistada durante uma cúpula da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) nesta quinta-feira, dizendo que os aliados aumentaram consideravelmente seus compromissos com os gastos de defesa depois que ele provocou uma crise com sua repreensão a líderes europeus.

Presidente dos EUA, Donald Trump, durante entrevista coletiva na cúpula da Otan

– Eu disse às pessoas que ficaria muito infeliz se elas não aumentassem seus compromissos –  disse um Trump radiante a repórteres após o segundo dia da reunião em Bruxelas, durante o qual líderes da Otan se aproximaram do presidente norte-americano para tentar resolver a crise.

– Eu demonstrei a eles que estava extremamente infeliz – disse, mas acrescentando que as conversas terminaram nos melhores termos: “Tudo se encaixou no final. Foi um pouco duro durante um certo tempo”.

Autoridades presentes à reunião disseram que Trump chocou muitos dos presentes e rompeu com o protocolo diplomático se dirigindo à chanceler alemã, Angela Merkel, pelo primeiro nome, dizendo: “Angela, você precisa fazer algo a respeito disso”.

A maioria das autoridades e os líderes convidados do Afeganistão e da Geórgia, que não são filiados à Otan, foram escoltados para fora do recinto.

Aliança

Outros na sala, como o presidente da Lituânia, cujo país é um dos mais receosos com as ambições russas, negaram uma insinuação de que Trump ameaçou sair da aliança.

Quando indagado sobre isso, Trump disse acreditar que poderia fazê-lo sem aprovação do Congresso, mas que “não é necessário”.

Ao invés disso, afirmou, os outros 28 aliados concordaram em aumentar seus gastos com a defesa mais rapidamente para cumprir a meta da própria Otan, dois por cento do Produto Interno Bruto (PIB) de cada membro, em alguns anos. O compromisso atual é chegar a 2%  até 2024, mas com termos condicionais que permitiriam a alguns adiar este prazo para 2030.

Trump enfatizou que o orçamento da Otan tem sido injusto com os EUA, mas que agora tem certeza de que será justo. Os aliados elevarão os gastos em US$ 33 bilhões ou mais, acrescentou.

Ele também disse que gastos com defesa da ordem de 4% — semelhantes aos do nível norte-americano – seriam o correto.

– Temos uma Otan muito poderosa, muito forte, muito mais forte do que era alguns dias atrás – disse. Citando o secretário-geral da aliança, Jens Stoltenberg, ele disse: “O secretário Stoltenberg nos dá todo o crédito, quer dizer a mim, acho, neste caso, todo o crédito. Porque eu disse que era injusto”.

Além de Merkel, o primeiro-ministro espanhol, Pedro Sánchez, e o premiê belga, Charles Michel, foram destacados por Trump por ficarem aquém da meta de gastos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *