Espanha vai às urnas mais uma vez e socialistas mantêm dianteira

Arquivado em: Destaque do Dia, Europa, Mundo, Últimas Notícias
Publicado domingo, 10 de novembro de 2019 as 18:53, por: CdB

Pesquisas de opinião antes da votação não mostraram nenhum partido conquistara a maioria, embora os socialistas tenham mantido a liderança, ao longo das apurações iniciais.

 

Por Redação, com Reuters – de Madri

 

A Espanha realizou sua segunda eleição parlamentar no ano neste domingo em meio à expectativa de novo pleito sem um vencedor claro, com um Parlamento ainda mais fragmentado e com impulso considerável à extrema direita.

As urnas foram fechadas às 16h (horário de Brasília) e as apurações tiveram início, de imediato
As urnas foram fechadas às 16h (horário de Brasília) e as apurações tiveram início, de imediato

Pesquisas de opinião antes da votação não mostraram nenhum partido conquistara a maioria, embora os socialistas tenham mantido a liderança, ao longo das apurações iniciais.

Crise financeira

Embora os socialistas mantenham a preferência de grande parte do eleitorado, o conservador Partido Popular (PP) poderá ganhar força e o partido de extrema direita Vox tende a se tornar o terceiro maior partido, apenas alguns meses depois de assegurar seus primeiros assentos no Parlamento.

O primeiro-ministro interino, Pedro Sánchez, convocou a eleição — a quarta em quatro anos — apostando que um novo pleito fortaleceria seu poder depois do seu Partido Socialista ter vencido em abril, mas não ter conseguido forjar as alianças necessárias para formar um governo.

A Espanha luta para unir governos estáveis desde 2015, quando surgiram novos partidos depois da crise financeira, num quadro que mudou décadas de poder sendo alternado entre os socialistas e o PP.

Apurações

Esperanza de Antonio, uma professora de história aposentada de 64 anos que votou nos Socialistas em Madri, estava preocupada com a ascensão do Vox, que ela chamou de perigo para a democracia.

— Estou dizendo isso porque ensino sobre fascismo há 30 anos — disse ela à agência inglesa de notícias Reuters.

A votação terminou às 20h do horário local (16h no horário de Brasília). Os resultados começaram a ser divulgados no início desta, com quase todos os votos contabilizados até meia-noite, no horário local.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *