EUA instalam blindado em convés para defender navio no Estreito de Ormuz

Arquivado em: América do Norte, Destaque do Dia, Europa, Mundo, Últimas Notícias
Publicado sexta-feira, 16 de agosto de 2019 as 14:09, por: CdB

As forças navais iranianas tendem a preferir pequenas embarcações de patrulha a grandes navios de guerra.

Por Redação, com Sputnik – de Washington

A 11ª Unidade Expedicionária de Fuzileiros dos EUA decidiu usar um de seus veículos blindados LAV-25 no convés do navio anfíbio USS Boxer no início desta semana, quando o navio estava se preparando para entrar no estreito de Ormuz.

O uso de veículos terrestres a bordo de embarcações está se tornando uma prática regular no Corpo de Fuzileiros Navais dos EUA

A evidência veio em forma de imagem, divulgada pela Marinha dos EUA, de seus helicópteros de ataque AH-1Z Viper levantando voo a partir do convés do USS Boxer, sendo visível na foto um veículo blindado fixado no convés.

Embora nenhum porta-voz do serviço tenha comentado a prática, em dezembro passado foi relatado que o Corpo de Fuzileiros já havia realizado a manobra ao menos uma vez.

O general norte-americano David W. Coffman disse ao público em novembro de 2018 que ele tinha “visto um comandante dos fuzileiros amarrar um LAV na frente de um convés porque tinha melhores sensores do que o navio para encontrar pequenos barcos”, tendo classificado a ação de “criativa”.

USS Boxer

Enquanto o USS Boxer, de 40 mil toneladas, que é efetivamente um porta-aviões de médio porte com milhares de fuzileiros, ostenta muitos tipos de sensores e radares, bem como sistemas de mísseis e outras armas para se defender de uma grande variedade de adversários, o LAV-25 carrega alguns tipos únicos de sensores que poderiam ser úteis em uma hidrovia como o estreito de Ormuz.

As forças navais iranianas tendem a preferir pequenas embarcações de patrulha a grandes navios de guerra. A a versão de reconhecimento do LAV-25 é equipada com um radar AN/PPS-5C, que é usado para adquirir alvos de artilharia e projetado para rastrear aeronaves, veículos e tropas.

O radar tem um alcance entre 100 metros e 27 quilômetros, o que significa que ele é capaz de detectar pequenas embarcações próximas ao navio que os radares de maior porte do USS Boxer podem não identificar.

Prática regular

Em dezembro do ano passado, o capitão norte-americano George McArthur informou a Marine Corps Times de que os fuzileiros a bordo do navio USS Wasp, semelhante ao USS Boxer, amarraram um LAV-25 ao convés para simular a passagem por outra hidrovia perigosa repleta de pequenos barcos no mar do Sul da China.

– Esta foi a primeira vez que um pelotão LAV-25 do 31º Corpo de Fuzileiros realizou este nível de aquisição integrada de alvos e fogo real a partir do convés de um navio como o Wasp com armas combinadas – disse McArthur.

O uso de veículos terrestres a bordo de embarcações está se tornando uma prática regular no Corpo de Fuzileiros Navais dos EUA. Em outubro de 2017, os fuzileiros americanos dispararam foguetes do sistema lançador múltiplo de foguetes de alta mobilidade (HIMARS) do convés de um navio de transporte anfíbio, o USS Anchorage, contra um alvo terrestre.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *