Exército da Turquia e militantes sírios avançarão sobre a Síria ‘em breve’

Arquivado em: América do Norte, Destaque do Dia, Europa, Mundo, Últimas Notícias
Publicado quarta-feira, 9 de outubro de 2019 as 11:21, por: CdB

Forças da Turquia e militantes sírios aliados avançarão sobre a Síria “em breve”, disse uma autoridade turca nesta quarta-feira.

Por Redação, com Reuters – de Ancara

Forças da Turquia e militantes sírios aliados avançarão sobre a Síria “em breve”, disse uma autoridade turca nesta quarta-feira, confirmando uma operação que potências mundiais temem iniciar uma nova fase na guerra da Síria e aprofundar o caos na região.

Comboio militar turco em Kilis, perto da fronteira da Turquia com a Síria
Comboio militar turco em Kilis, perto da fronteira da Turquia com a Síria

A Turquia está pronta para avançar sobre o nordeste da Síria desde que tropas dos Estados Unidos começaram a se retirar da área, em uma mudança de diretriz abrupta do presidente norte-americano, Donald Trump, que foi amplamente criticada em Washington por ter sido vista como uma traição às milícias curdas aliadas de longa data dos EUA.

Na terça-feira, autoridades turcas disseram à agência inglesa de notícias Reuters que os militares alvejaram a fronteira entre a Síria e o Iraque para impedir forças curdas de usarem a rota para reforçar a região, mas os detalhes da operação são nebulosos.

– As mobilizações, preparativos continuam – disse o ministro da Defesa, Hulusi Akar, à agência de notícias estatal Anadolu.

Zona segura

Ancara disse que pretende criar uma “zona segura” para encaminhar milhões de refugiados à Síria, mas o esquema alarmou alguns parceiros ocidentais, tanto quanto o risco representado pela operação militar em si.

Para a Turquia, que vê os combatentes curdos da milícia YPG no nordeste da Síria como terroristas devido aos laços com militantes responsáveis por uma insurgência em solo turco, um influxo de sírios não-curdos ajudaria a criar uma zona tampão contra sua principal ameaça de segurança.

A autoridade de liderança curda no norte da Síria declarou um estado de “mobilização geral” em vista do ataque iminente.

“Conclamamos todas as nossas instituições, e nosso povo em todos os seus componentes, a seguirem para a região da fronteira com a Turquia para cumprir sua obrigação moral e mostrar resistência nestes momentos sensíveis e históricos”, disse a autoridade em um comunicado.

Fahrettin Altun, diretor de Comunicão do presidente turco, Tayyip Erdogan, disse que os combatentes da YPG podem tanto desertar quanto combater as forças turcas, que ele disse que também estão assumindo a batalha contra o Estado Islâmico na Síria.

A Rússia, aliada estrangeira mais forte do presidente sírio, Bashar al-Assad, exortou o diálogo entre Damasco e os sírios curdos para resolver os problemas no norte da Síria, inclusive a segurança fronteiriça.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *