Extrema-direita da Espanha dobra cadeiras no Parlamento em eleição

Arquivado em: Destaque do Dia, Europa, Mundo, Últimas Notícias
Publicado segunda-feira, 11 de novembro de 2019 as 13:51, por: CdB

O partido de extrema-direita espanhol Vox mais do que dobrou seu número de parlamentares na quarta eleição nacional do país.

Por Redação, com Reuters – de Madri

O partido de extrema-direita espanhol Vox mais do que dobrou seu número de parlamentares na quarta eleição nacional do país em quatro anos, que resultou em um Parlamento profundamente fragmentado e preparou o cenário para negociações muito difíceis para a montagem de um governo.

Líder do partido de extrema-direita Vox, Santiago Abascal, comemora resultados de eleição na Espanha
Líder do partido de extrema-direita Vox, Santiago Abascal, comemora resultados de eleição na Espanha

Os socialistas, do primeiro-ministro interino, Pedro Sánchez, que apostaram que a repetição de uma eleição parlamentar os fortaleceria, terminaram em primeiro, mas com menos assentos do que na votação anterior de abril e mais distantes de uma maioria, de acordo com os resultados oficiais quase finalizados.

– De uma maneira ou de outra, formaremos um governo progressista e desbloquearemos o impasse político… conclamamos todos os partidos políticos, exceto aqueles que trabalham contra a coexistência e fomentam o ódio – disse Sánchez.

Os números apontam para um impasse legislativo, sem maioria para a esquerda nem para a direita.

Os líderes

O resultado exigirá que os líderes partidários sejam criativos, negociem seriamente desta vez e, no caso de alguns, engulam o orgulho, já que a abstenção alta do domingo mostrou que os eleitores estão cansados de serem convocados às urnas com tanta frequência.

– Agora eles terão que negociar, as pessoas não querem uma terceira eleição – disse Isabel Romero, aposentada de 65 anos que votou nos socialistas, queixando-se de que a abstenção já está elevada.

O desfecho mais provável parece ser um governo socialista de minoria, e a principal questão seria quem podem ser seus aliados e quanto tempo tal governo pode durar.

O conservador Partido Popular (PP) ficou em segundo e o Vox em terceiro, principalmente à custa do Ciudadanos, de centro-direita, que encolheu de 57 para 10 cadeiras, mas vários soluções em potencial para destravar o impasse envolvem o Ciudadanos, assim como partidos regionalistas.

Albert Rivera, líder do Ciudadanos, anunciou sua renúncia nesta segunda-feira devido ao resultado da legenda na votação.

Assentos

O Vox conquistou 52 assentos, bem mais do que os 24 com que estreou no Parlamento em abril, mas seu ganho em número de votos em toda a Espanha foi menor, aumentando em um terço.

Durante muito tempo, a Espanha pareceu imune a uma onda nacionalista que se desencadeou por outras partes da Europa em eleições recentes, já que muitos ainda se lembram da ditadura militar do general Francisco Franco.

Mas a revolta com a indefinição política e com os tumultos secessionistas na Catalunha parecem ter fortalecido consideravelmente a popularidade do Vox.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *