Fiat Chrysler e Peugeot Citroën anunciam fusão bilionária

Arquivado em: Negócios, Últimas Notícias
Publicado quinta-feira, 31 de outubro de 2019 as 12:24, por: CdB

Se fusão for concretizada esta será a quarta maior montadora de veículos do mundo e viabilizará mais investimentos em novas tecnologias.

Por Redação, com DW – de Berlim

O grupo francês PSA, proprietário das marcas Peugeot, Citroën e Opel, e a montadora ítalo-americana Fiat Chrysler Automobiles (FCA) anunciaram nesta quinta-feira ter acordado “por unanimidade” uma “fusão das atividades dos dois grupos” para criar uma nova entidade com sede na Holanda.

A fusão deverá alcançar sinergias anuais no valor de 3,7 bilhões de euros (R$ 16,5 bilhões), informaram as empresas
A fusão deverá alcançar sinergias anuais no valor de 3,7 bilhões de euros (R$ 16,5 bilhões), informaram as empresas

“Os acionistas dos dois grupos passariam a deter, respectivamente, 50% do capital da nova entidade e, portanto, iriam dividir igualmente os lucros dessa fusão”, informaram as montadoras em comunicado conjunto.

O acordo definitivo poderá ser fechado “nas próximas semanas”, especificaram as empresas em comunicado. Com 8,7 milhões de veículos vendidos por ano, a nova entidade se tornaria a quarta maior montadora do mundo, depois de Volkswagen, Renault-Nissan-Mitsubishi e Toyota.

O conselho de administração será composto por 11 membros, nomeados pela Fiat-Chrysler e pelo PSA, também conhecido como PSA Peugeot Citroën. A fusão entre os dois grupos de montadoras será feita sem o fechamento de fábricas, garantiram as duas sociedades em sua nota conjunta.

O ministro da Economia francês, Bruno Le Maire, saudou o início das negociações entre os dois grupos, mas prometeu que o Estado, acionista em 12% do PSA, vai continuar “particularmente vigilante” sobre o impacto na indústria francesa.

O CEO da FCA, John Elkann, e o diretor-executivo do PSA, Carlos Tavares, vão manter suas respectivas posições na nova entidade incorporada, que deverá alcançar sinergias anuais no valor de 3,7 bilhões de euros (R$ 16,5 bilhões), informaram as empresas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *