Fifa bane Del Nero do futebol por recebimento de propina

Arquivado em: Destaque do Dia, Esportes, Futebol, Últimas Notícias
Publicado sexta-feira, 27 de abril de 2018 as 10:36, por: CdB

A Fifa informou que Del Nero foi investigado devido a envolvimento em “esquemas nos quais ele recebeu propina por seu papel na concessão de contratos a empresas pelos direitos de mídia

Por Redação, com Reuters – de Zurique/Moscou:

O presidente suspenso da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Marco Polo Del Nero, foi banido do futebol pelo comitê de ética da Fifa por ter recebido propina, anunciou a federação internacional de futebol nesta sexta-feira.

Marco Polo Del Nero

A Fifa informou que Del Nero foi investigado devido a envolvimento; em “esquemas nos quais ele recebeu propina por seu papel na concessão de contratos a empresas pelos direitos de mídia; e de marketing de vários campeonatos de futebol”.

Del Nero, ex-membro do comitê executivo da Fifa; está entre os 42 dirigentes de futebol e executivos de marketing esportivo indiciados nos Estados Unidos em 2015; em um escândalo de corrupção que provocou a maior crise da história da Fifa.

Del Nero nega qualquer irregularidade.

Copa da Rússia

A Rússia não registraria nenhum crescimento econômico atualmente se não fosse pelo investimento gerado pelos preparativos da Copa do Mundo de 2018; disse uma autoridade de primeiro escalão do governo na quarta-feira.

O vice-primeiro-ministro Arkady Dvorkovich disse que a preparação; para o Mundial, que transcorre entre 14 de junho e 15 de julho; aportou 867 bilhões de rublos, o equivalente a US$ 14 bilhões; ao produto interno bruto russo, ou cerca de 1 %, nos últimos cinco anos.

– Um por cento definitivamente é muito sério, uma contribuição bastante importante; para nosso desenvolvimento para o país. Posso dizer que, sem a Copa do Mundo, não haveria nenhum crescimento econômico no momento – disse a repórteres.

A economia russa voltou a crescer 1,5 %  no ano passado depois de uma retração de dois anos causada; por sanções ocidentais e uma queda nos preços globais do petróleo.

Mesmo assim o crescimento do PIB ficou aquém da meta governamental de 2 %; e o presidente Vladimir Putin está cada vez mais pressionado para revigorar a economia estagnada do país; e apaziguar os temores do eleitorado com a queda no padrão de vida.

Estudo

Um estudo apresentado por Dvorkovich e por autoridades do comitê organizador da Copa do Mundo da Rússia nesta quarta-feira sustentou que o gasto com a infraestrutura do torneio pode acrescentar entre 150 bilhões e 210 bilhões de rublos ao PIB russo em cada um dos próximos cinco anos.

O Banco Central russo já havia dito que a competição traria um pequeno impulso à economia, mas também alertado que o torneio pode provocar um aumento nos preços ao consumidor.

As autoridades

As autoridades russas já identificaram hotéis flagrados aumentando os preços dos quartos antes da Copa do Mundo — alguns deles elevaram as taxas de pernoite em até 5 mil por cento.

Dvorkovich disse que o impacto sobre a inflação, que o Banco Central vem lutando para reduzir dos dois dígitos para os atuais níveis baixos pós-soviéticos, será pequeno.

– Quanto à inflação, não haverá nenhum efeito significativo. Os investimentos que foram feitos… são investimentos produtivos que não criam nenhuma pressão inflacionária nos mercados de consumo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *