Fifa e Fifpro criam fundo para jogadores sem salários

Arquivado em: Destaque do Dia, Esportes, Futebol, Últimas Notícias
Publicado terça-feira, 11 de fevereiro de 2020 as 12:25, por: CdB

A união internacional de jogadores Fifpro estima que cerca de 50 times de 20 países, a maioria do leste da Europa e da Ásia, fecharam nos últimos cinco anos, deixando centenas de jogadores sem pagamento.

Por Redação, com Reuters – de Zurique/Londres

Um fundo foi criado para ajudar os jogadores de futebol que ficam sem salários quando seus clubes passam por dificuldades financeiras ou fecham, anunciou a Fifa nesta terça-feira.

Presidente da FIFPro, Philippe Piat, durante emtrevista coletiva em Bruxelas
Presidente da FIFPro, Philippe Piat, durante emtrevista coletiva em Bruxelas

A união internacional de jogadores Fifpro estima que cerca de 50 times de 20 países, a maioria do leste da Europa e da Ásia, fecharam nos últimos cinco anos, deixando centenas de jogadores sem pagamento.

Em muitos casos, diz a Fifpro, os clubes foram restabelecidos rapidamente sem mais do que uma pequena mudança de nome.

A Fifa disse em um comunicado emitido nesta terça-feira que chegou a um acordo com a Fifpro para contingenciar 16 milhões de dólares para o fundo até 2022.

“Embora estas concessões não cobrirão o valor total dos salários devidos aos jogadores, este fundo proporcionará uma rede de segurança importante”, disse a instituição global do futebol.

O presidente da Fifpro, Philippe Piat, disse que os jogadores são “lançados na incerteza e na adversidade” quando seus times fecham.

– Muitos destes clubes fecharam para evitar pagar salários pendentes, reformando-se imediatamente como assim chamados novos clubes – afirmou ele no comunicado, descrevendo a prática como inescrupulosa.

Goleiro do Everton rebate críticas

O goleiro do Everton, Jordan Pickford, disse que seu papel de número 1 da Inglaterra o tornou alvo de críticas injustas.

Pickford deixou o gol de empate de Christian Benteke passar por baixo de seu corpo durante a vitória de 3 a 1 do Everton sobre o Crystal Palace no Campeonato Inglês no sábado.

O ex-zagueiro e comentarista de televisão Gary Neville atacou Pickford em setembro por rir quando o Everton perdia do Manchester City por 3 a 1, e outros ressaltaram sua atuação inconstante nos últimos 18 meses.

– Todos odeiam você por alguma razão, isso é parte de ser um jogador da Inglaterra – disse Pickford à mídia britânica.

– Acho que a imprensa e todo mundo, os comentaristas, vejam Gary Neville, eles querem vir para cima dos jogadores da Inglaterra… como pessoa, não deixo isso me afetar.

Pickford disse que seu erro diante do Palace foi resultado de ele ter prendido a perna e que teve sorte de não se contundir.

– Assisti o gol. Tenho sorte de não ter rompido meu (ligamento) cruzado (do joelho), para ser sincero. Meu pé travou – acrescentou. “Não consegui soltar a perna. Ficou presa.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *