Fifa: cinco maiores ligas da Europa respondem por 71,8% dos gastos de transferência

Arquivado em: Destaque do Dia, Esportes, Futebol, Últimas Notícias
Publicado quarta-feira, 12 de fevereiro de 2020 as 13:05, por: CdB

Times das cinco maiores associações da Europa, Inglaterra, Espanha, Alemanha, Itália e França, responderam por 71,8% dos gastos globais feitos durante a janela de transferência de janeiro desta ano.

Por Redação, com Reuters – de Londres

Times das cinco maiores associações da Europa, Inglaterra, Espanha, Alemanha, Itália e França, responderam por 71,8% dos gastos globais feitos durante a janela de transferência de janeiro de 2020, disse a Fifa nesta quarta-feira.

Bruno Fernandes durante partida do Manchester United contra o Wolverhampton pelo Campeonato Inglês
Bruno Fernandes durante partida do Manchester United contra o Wolverhampton pelo Campeonato Inglês

Um recorde de 170 países abriu a janela no mês passado, e um total de 4.108 transferências internacionais foram finalizadas.

Embora os clubes das “Cinco Grandes” tenham representado só 14,1% do total de transferências, os montantes que mudaram de mãos foram 71,8% do gasto global.

Clubes ingleses desembolsaram US$ 298,2 milhões em transferências, a cifra mais alta do mundo, seguidos pelos alemães (206,1 milhões) e italianos (126,7 milhões). Os times de primeira divisão foram responsáveis por 93,1% dos gastos das transferências internacionais.

Entre as mais destacadas está a ida de Bruno Fernandes do Sporting de Lisboa para o Manchester United por uma taxa inicial de US$ 60,01 milhões, enquanto o Borussia Dortmund comprou o jovem atacante Erling Haaland do Red Bull de Salzburgo.

Cinco Grandes

Tudo somado, as “Cinco Grandes” investiram 824,6 milhões em janeiro, valor que só perde para o US$ 1,01 bilhão  despendidos na janela de transferência de 2018.

– Os gastos dos clubes das Cinco Grandes ligas parece continuar no caminho geral de crescimento dos últimos anos, desempenhando um papel central no mercado global de transferências – disse Emilio Garcia, principal autoridade legal da Fifa, em um comunicado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *