Furacão Lorenzo atinge Portugal e provoca falta de energia

Arquivado em: Destaque do Dia, Europa, Mundo, Últimas Notícias
Publicado quarta-feira, 2 de outubro de 2019 as 10:42, por: CdB

O olho do furacão Lorenzo está próximo da ilha de Flores, no oeste açoriano, mas deve rumar rapidamente para o nordeste.

Por Redação, com Reuters – de Lisboa

O furacão Lorenzo chegou às ilhas portuguesas dos Açores na manhã desta quarta-feira, provocando blecautes e derrubando árvores no arquipélago localizado no meio do Atlântico, relataram autoridades.

Ondas atingem a costa de São Mateus, nos Açores, após chegada de furacão Lorenzo
Ondas atingem a costa de São Mateus, nos Açores, após chegada de furacão Lorenzo

Com ventos de 150 km/h, o furacão provavelmente desencadeará ondas enormes e correntes de retorno, e só deve sofrer um ligeiro enfraquecimento ao longo das próximas 48 horas, segundo o Centro Nacional de Furacões dos Estados Unidos (NHC), sediado em Miami.

As nove ilhas dos Açores ficam a cerca de 1.500 quilômetros de Portugal e abrigam quase 250 mil pessoas.

– Este pode ser o (furacão) mais forte dos últimos 20 anos – disse Carlos Neves, chefe da Agência de Proteção Civil dos Açores. “Embora tenha se movido ligeiramente para oeste nos últimos dias, ele nos afetou de uma maneira muito agressiva”.

O NHC disse que ventos típicos de furacão estão assolando o oeste dos Açores no momento, e as ilhas centrais do arquipélago estão sujeitas às condições de uma tempestade tropical.

O olho do furacão Lorenzo está próximo da ilha de Flores, no oeste açoriano, mas deve rumar rapidamente para o nordeste. Alertas de furacão ainda vigoram nas ilhas de Flores, Corvo, Faial, Pico, São Jorge, Graciosa e Terceira.

A Agência de Proteção Civil disse que os ventos não se intensificarão muito e que eventualmente perderão força.

Ninguém ficou ferido, mas houve relatos de queda de árvores, segundo a agência.

Neves disse que blecautes e problemas nas redes de telefonia móvel foram relatados em Flores, uma das ilhas mais atingidas.

– Esperamos resolver estes problemas nos próximos dias – disse.

Categoria 5

O Lorenzo se tornou um furacão categoria 5 durante um período curto no final de semana, o mais forte já registrado tão ao norte e ao leste do Atlântico, mas desde então foi rebaixado, chegando aos Açores na categoria 1.

Escolas e serviços não emergenciais não funcionarão nos Açores nesta quarta-feira, informou o governo regional, e os portos de algumas ilhas também ficarão fechados. As autoridades ainda interditaram várias ruas e estradas.

O NHC disse que o Lorenzo se afastará dos Açores ainda nesta quarta-feira e chegará mais perto da Irlanda na noite de quinta-feira.

“O Lorenzo deve ser um ciclone extratropical forte quando se aproximar da Irlanda”, acrescentou o NHC.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *