Governo Trump não planejou distribuição nacional de vacina, alertam autoridades

Arquivado em: América do Norte, Destaque do Dia, Mundo, Últimas Notícias
Publicado sexta-feira, 31 de julho de 2020 as 11:34, por: CdB

Enquanto cientistas e empresas farmacêuticas trabalham em velocidade alucinante para desenvolver um vacina contra o novo coronavírus, autoridades de saúde pública e parlamentares graduados dos Estados Unidos estão alertando para a falta de planejamento do governo do presidente norte-americano.

Por Redação, com Reuters – de Washington

Enquanto cientistas e empresas farmacêuticas trabalham em velocidade alucinante para desenvolver um vacina contra o novo coronavírus, autoridades de saúde pública e parlamentares graduados dos Estados Unidos estão alertando para a falta de planejamento do governo do presidente norte-americano, Donald Trump, para uma distribuição nacional.

Presidente dos EUA, Donald Trump, durante visita a indústria farmacêutica em Morrisville, na Carolina do Norte
Presidente dos EUA, Donald Trump, durante visita a indústria farmacêutica em Morrisville, na Carolina do Norte

Normalmente, o governo federal desempenha um papel destacado no financiamento e na supervisão da fabricação e da distribuição de vacinas novas, que muitas vezes dependem de ingredientes escassos e precisam ser feitas, armazenadas e transportadas cuidadosamente.

Não haverá vacinas suficientes para todos os 330 milhões de norte-americanos de imediato, por isso o governo também tem um papel na decisão de quem a receberá primeiro e na conscientização de um público desconfiado sobre vacinas a respeito de seus possíveis méritos para poupar vidas.

Neste momento, não está claro quem em Washington está a cargo da supervisão, e muito menos de quaisquer detalhes essenciais, disseram à agência inglesa de notícias Reuters algumas autoridades de saúde estaduais e membros do Congresso.

Operação Dobra Espacial

Na semana passada, um funcionário de alto escalão do governo Trump disse à Reuters que a Operação Dobra Espacial, uma força-tarefa da Casa Branca anunciada em maio para acelerar vacinas e tratamento contra a covid-19, está “comprometida em implantar o plano (de vacina) e distribuir contramedidas médicas o mais rápido possível”.

Mas o doutor Robert Redfield, diretor do Centro para Controle e Prevenção de Doenças dos EUA (CDC), disse em uma audiência do Senado realizada em 2 de julho que sua agência comandará a campanha para desenvolver e distribuir uma vacina contra o coronavírus. “Esta realmente é a responsabilidade principal do CDC”, disse.

O senador republicano Roy Blunt, que preside uma comissão que supervisiona o financiamento de programas de saúde, é um dos vários parlamentares que pressionam para que o CDC lidere o esforço.

– Eles são a única agência federal com um histórico comprovado de distribuição de vacinas e acordos de longa data com departamentos de saúde de todo o país – disse Blunt em um comunicado em meados de julho.

Mortes ligadas à covid-19

Os EUA são os líderes mundiais de mortes ligadas à covid-19, mais de 150 mil em cinco meses. Depois de subestimar a ameaça do vírus, Trump e seus assessores agora estão envolvidos em disputas internas sobre como administrar a crise a três meses da eleição na qual buscará se reeleger enfrentando o candidato presidencial democrata Joe Biden.

Enquanto isso, algumas autoridades de saúde estaduais dizem que seus apelos ao governo Trump não têm sido ouvidos.

– Não ouvimos nada do governo federal desde 23 de abril – disse Danielle Koenig, supervisora de promoção da saúde do Departamentos de Saúde do Estado de Washington, em um email.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *