Grupo que mandava cocaína para Europa é alvo da Polícia Federal

Arquivado em: Brasil, Destaque do Dia, Últimas Notícias
Publicado terça-feira, 27 de agosto de 2019 as 11:56, por: CdB

O grupo criminoso utilizava o transporte marítimo para enviar principalmente cocaína para países da Europa.

Por Redação, com ABr – de Brasília

Uma organização criminosa com atuação no tráfico internacional de drogas é alvo da Operação Alba Virus, deflagrada nesta terça-feira  pela Polícia Federal (PF).

Uma organização criminosa com atuação no tráfico internacional de drogas é alvo da Operação Alba Virus

O grupo criminoso utilizava o transporte marítimo para enviar principalmente cocaína para países da Europa. As investigações indicam que o grupo teria sido responsável pela remessa de mais de 6 toneladas da droga,

Segundo a PF, as investigações começaram após prisão em flagrante de um dos integrantes da organização, no dia 20 de fevereiro deste ano, no Guarujá, em São Paulo.

Por meio dele, os policiais chegaram a outros membros, bem como a diversos bens e imóveis adquiridos com o dinheiro do tráfico. Foram identificados, ainda, diversos integrantes que atuam na aquisição e ocultação dos bens adquiridos com o proveito do crime.

Com a análise dos celulares apreendidos, os agentes encontraram diversos vídeos nos quais os investigados aparecem ocultando grandes quantidades de cocaína em meio a cargas lícitas, em contêineres que embarcaram em navios com destino à Europa.

Desde as primeiras horas da manhã, os policiais federais estão cumprindo 42 mandados de busca e apreensão e 18 de prisão temporária, expedidos pela 5ª Vara Federal de Santos.

Os mandados

A Justiça decretou também o sequestro de mais R$ 23 milhões em imóveis. Os mandados estão sendo cumpridos nos em endereços nos estados de São Paulo, Santa Catarina, Mato Grosso do Sul e da Bahia.

De acordo com a PF, o nome da operação, Alba Virus, em latim, que significa vírus ou veneno branco, faz referência à cocaína, substância entorpecente objeto do tráfico internacional praticado pela organização criminosa.

Os investigados vão responder pelos crimes de organização criminosa, tráfico internacional de entorpecente e associação para o tráfico, sem prejuízo de eventuais outras implicações penais que possam surgir com o descortinar das investigações.

Cigarros contrabandeados

Uma carga, com aproximadamente 700 caixas de cigarros contrabandeados do Paraguai, foi apreendida pelos policiais federais e militares da Força Nacional, no âmbito da Operação Hórus, realizada na noite de segunda-feira na Base Náutica de Itaipu, no Paraná.

Durante a ação, os criminosos trocaram tiros com os policiais e conseguiram fugir. Os agentes fizeram uma busca na região do Lago de Itaipu, mas não conseguiram localizar os criminosos. Ninguém ficou ferido durante o confronto.

Segundo a PF, foram apreendidos uma embarcação e um caminhão com placa de Umuarama carregados de cigarros. Todo material foi encaminhado à Receita Federal em Foz do Iguaçu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *