Guianense que ateou fogo em venezuelanos confessa o crime

Arquivado em: Brasil, Destaque do Dia, Últimas Notícias
Publicado domingo, 11 de fevereiro de 2018 as 16:52, por: CdB

Segundo a Polícia Civil de Roraima, Gordon Fowler, 42, é guianense de Gergetown (capital do país). Ele foi preso num imóvel abandonado, às 21h da noite passada, após atear fogo à família de venezuelanos.

 
Por Redação, com agências de notícias – de Boa Vista

 

O guianense identificado como Gordon Fowler, preso na noite passada sob a suspeita de ter ateado fogo numa família de venezuelanos na capital de Roraima, confessou o crime, neste domingo.

O guianense Gordon Fowler, preso sob a suspeita de atear fogo em casa com venezuelanos em Boa Vista
O guianense Gordon Fowler, preso sob a suspeita de atear fogo em casa com venezuelanos em Boa Vista

Segundo a Polícia Civil de Roraima, Gordon Fowler, 42, é guianense de Gergetown (capital do país). Ele foi preso num imóvel abandonado, às 21h da noite passada.

Ataque torpe

Imagens de câmeras de segurança mostram uma pessoa jogando combustível e ateando fogo na frente da casa em que moram 13 venezuelanos. Um casal e sua filha de quatro anos ficaram feridos a menina teve 25% do corpo queimado. Foi o segundo ataque do tipo na cidade, ambos atribuídos ao imigrante. Os dois ataques geraram a realização de atos contra o que consideravam “xenofobia” em Roraima.

Fowler, que segundo a polícia confessou o crime, não tem residência fixa e vive nas ruas da capital do Estado. Com ele, foram encontrados objetos que teriam sido utilizados no crime. Entre os artefatos, garrafas com álcool e material de ignição. O réu confesso estava com as mesmas roupas que utilizou no dia de um dos dois ataques.

‘Tomou raiva’

Uma vez na prisão, ainda segundo a versão policial, o estrangeiro disse que não tinha nada contra as vítimas do ataque. Apenas “tomou raiva de venezuelanos” desde um desentendimento que teve com um grupo que também vive nas ruas de Boa Vista e teria roubado uma bicicleta dele. Por isso, Fowler decidiu se vingar.

As vítimas foram escolhidas aleatoriamente, pela facilidade de serem encontradas, e por dormirem em locais com pouca proteção.

Fowler vai responder por tripla tentativa de homicídio e, também, por duas tentativas de homicídio do primeiro ataque — que teve dois queimados.

Ele será encaminhado à Penitenciária Agrícola de Monte Cristo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *