Hacker português preso está por trás de revelações do ‘Luanda Leaks’

Arquivado em: Destaque do Dia, Internet, Tecnologia, Últimas Notícias
Publicado segunda-feira, 27 de janeiro de 2020 as 11:02, por: CdB

Um hacker português assumiu a responsabilidade pela divulgação de centenas de milhares de arquivos que revelaram como a bilionária angolana Isabel dos Santos.

Por Redação, com Reuters – de Lisboa

Um hacker português assumiu a responsabilidade pela divulgação de centenas de milhares de arquivos que revelaram como a bilionária angolana Isabel dos Santos, filha de um ex-presidente de Angola, construiu seu vasto império, disseram os advogados dele nesta segunda-feira.

Um hacker português assumiu a responsabilidade pela divulgação de centenas de milhares de arquivos
Um hacker português assumiu a responsabilidade pela divulgação de centenas de milhares de arquivos

O hacker Rui Pinto, de 31 anos, está aguardando julgamento em uma prisão de Lisboa por extorsão e outros crimes. Ele também reivindicou estar por trás “do Football Leaks”, um vazamento de 70 milhões de documentos que expuseram as negociações dos clubes de futebol europeus. Sua equipe de defesa diz que ele age em defesa do interesse público.

Os advogados William Bourdon e Francisco Teixeira da Mota disseram que seu cliente também está por trás do “Luanda Leaks”, mais de 700 mil documentos “que contêm todos os dados relacionados com as recentes revelações sobre a fortuna de Isabel dos Santos, sua família e de todos os atores que podem estar envolvidos”.

Rui Pinto entregou um disco rígido com os documentos para a Plataforma de Proteção de Denunciantes na África (PPLAAF) no final de 2018, disseram os advogados. O PPLAAF o transmitiu ao Consórcio Internacional de Jornalistas Investigativos (ICIJ), que, juntamente com 37 parceiros da mídia, divulgou suas descobertas na semana passada.

Angola

Isabel dos Santos, cujo pai José Eduardo dos Santos deixou o poder em 2017 após governar Angola por 38 anos, negou irregularidades e diz que os vazamentos fazem parte de uma parceria politicamente motivada pelo governo do sucessor de seu pai.

Desde que surgiram as investigações sobre o “Luanda Leaks”, Angola anunciou que Isabel e vários associados são alvos de uma investigação criminal.

O ICIJ e o PPLAAF confirmaram nesta segunda-feira que Rui Pinto foi a pessoa por trás dos vazamentos. O advogado Bourdon também é co-fundador e presidente do PPLAAF.

Google

Procuradores gerais estaduais dos EUA se reunirão com os advogados do Departamento de Justiça norte-americano na próxima semana para compartilhar informações sobre suas investigações sobre o Google, da Alphabet, disseram à agência inglesa de notícias Reuters duas fontes familiarizadas com o assunto no domingo.

As investigações giram em torno de comportamentos monopolistas que podem prejudicar os consumidores pelo controle do Google sobre os mercados de publicidade online e o tráfego de pesquisa.

O Wall Street Journal foi o primeiro a informar sobre a reunião e disse que poderia levar o Departamento de Justiça e o Google a unir forças.

As conversas provavelmente incluirão o domínio do Google na busca online, possível comportamento anticompetitivo em seu sistema operacional móvel Android e a melhor divisão de trabalho à medida que as investigações avançam, segundo o jornal, citando algumas fontes.

As autoridades federais e estaduais dos EUA não compartilharam dados sobre suas investigações simultâneas até o momento, acrescentou o jornal, citando algumas das fontes.

Procuradores-gerais de 48 estados dos EUA, o Distrito de Columbia e Porto Rico lançaram formalmente uma investigação sobre o Google no ano passado, em sinal de crescente escrutínio de gigantes da tecnologia.

Pelo menos sete procuradores-gerais que fazem parte da investigação liderada pelo procurador-geral do Texas, Ken Paxton, foram convidados para a reunião, informou o WSJ.

O Google e o Departamento de Justiça não responderam imediatamente aos pedidos de comentários da Reuters.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *