Holanda e EUA estão na final da Copa do Mundo na França

Arquivado em: Destaque do Dia, Esportes, Futebol, Últimas Notícias
Publicado quinta-feira, 4 de julho de 2019 as 12:21, por: CdB

A equipe norte-americana também lidera oranking das nelhores seleções da Federação Internacional de Futebol (Fifa).

Por Redação, com ABr e Reuters  – de Paris

A seleção holandesa fará contra os Estados Unidos a sua primeira final de Copa do Mundo. As norte-americanas, atuais campeãs do mundo, já ganharam a competição três vezes, inclusive o primeiro mundial em 1991.

A seleção dos EUA buscam o seu quarto título de Copa do Mundo. Na foto, a jogdora Christen Pres em um lance da partida contra o Chile

A equipe americana também lidera oranking das nelhores seleções da Federação Internacional de Futebol (Fifa). As holandesas são as campeãs da Europa.

A decisão está marcada para o próximo domingo, às 12h (horário de Brasília), em Lyon, na França.

A Holanda garantiu a presença na final da Copa em um jogo dramático contra a Suécia, decidido durante a prorrogação por de 1 a 0, com gol da jogadora Groenen, na quarta-feira.

Os EUA selaram sua terceira final consecutiva com uma vitória sobre a Inglaterra por 2 a 1, em Lyon, na abertura das semifinais na terça-feira. Os gols foram marcados por Christen Press e Alex Morgan. Ellen White descontou para as inglesas.

Brasil

A seleção brasileira foi eliminado da competição nas oitavas da final em partida contra a França. As brasileiras foram derrotadas por 2 a 1, na prorrogação. Nas quartas de final, as francesas foram eliminadas pelas norte-americanas.

Igualdade salarial

Com os Estados Unidos em preparação para a disputa da final da Copa do Mundo de futebol feminino, a luta da equipe pela igualdade salarial ressurgiu nesta quarta-feira, com o Caucus das Mulheres Democratas exigindo respostas do presidente da federação de futebol dos EUA, Carlos Cordeiro.

A disputa da seleção feminina norte-americana com a entidade controladora da modalidade no país a respeito da paridade de pagamentos se aqueceu durante o mês de disputa do torneio, que se encerra no domingo, em Lyon, quando os EUA enfrentarão Holanda ou Suécia, depois de eliminarem a Inglaterra em uma tensa semifinal, vencida por 2 a 1.

As jogadoras

As jogadoras têm repetido que o processo judicial que movem contra a federação não vem sendo uma distração, mas a disputa voltou ao centro das atenções com o Caucus das Mulheres Democratas enviando a Cordeiro uma carta, em que expressam sua “profunda preocupação a respeito da desigualdade em pagamentos, publicidades e investimentos na seleção feminina dos EUA”.

“As integrantes também exigem respostas da federação sobre como tais injustiças serão remediadas”, acrescentou o documento.

Todas as 28 atletas da seleção norte-americana, atual campeã mundial, foram nomeadas como querelantes em uma ação judicial contra a federação de futebol dos EUA, protocolada em março.

As jogadoras afirmam que têm recebido constantemente menos dinheiro que a equipe masculina, ainda que suas performances sejam superiores às dos homens.

O processo também destaca anos de discriminação de gênero institucionalizada, alegando que condições de viagens, departamento médico, promoção de partidas e treinamentos são desfavoráveis às atletas femininas em relação ao time masculino.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *