Holanda volta a apertar restrições para conter coronavírus

Arquivado em: Destaque do Dia, Europa, Mundo, Últimas Notícias
Publicado terça-feira, 29 de setembro de 2020 as 14:16, por: CdB

Após crescimento acentuado de casos, país anuncia que restaurantes vão ter que fechar às 22h e limita número de visitas que habitantes podem receber em casa. Pela primeira vez, é recomendado uso de máscaras no comércio.

Por Redação, com DW – de Amsterdã

Após um aumento robusto de novos casos de covid-19 nos últimos dias, o governo da Holanda impôs a partir desta terça-feira uma nova série de restrições para conter a pandemia, como limitar o horário de abertura de restaurantes e até mesmo o número de visitantes que os habitantes podem receber em casa.

Governo pediu que para que os habitantes do país evitem viajar para Amsterdã
Governo pediu que para que os habitantes do país evitem viajar para Amsterdã

As medidas devem vigorar por pelo menos três semanas, segundo o ministro da Saúde, Hugo de Jonge, que advertiu que o governo pode tomar medidas ainda mais drásticas se o ritmo de novos casos não diminuir. Pela primeira vez, os habitantes do país também são aconselhados a usar máscaras no interior de lojas de três grandes cidades.

– Se não conseguirmos diminuir o número de infecções, teremos que considerar medidas mais duras – disse o ministro. Atualmente, a Holanda acumula mais de 117 mil casos de covid-19 e cerca de 6,3 mil mortes. No domingo, o país registrou quase 3, mil novos casos, mais que a Alemanha, que tem uma população quase cinco vezes maior.  “Nós estamos fazendo o nosso melhor, mas o vírus tem tido mais sucesso”, completou Jonge.

Na tentativa de controlar a situação, o governo anunciou que vai tentar reduzir radicalmente o número de pessoas que podem se reunir. “Todo mundo viu os relatórios alarmantes”, disse o primeiro-ministro Mark Rutte.

Eventos

Eventos esportivos terão que ser disputados sem público, cafés e restaurantes deverão fechar às 22h e não devem mais permitir a entrada de novos clientes após as 21h. Nenhum estabelecimento terá permissão para deixar mais de 30 pessoas em seu interior ao mesmo tempo. Do lado de fora, no máximo de 40 clientes serão permitidos.

As medidas ainda preveem que profissionais, como cabeleireiros e massagistas, registrem dados de contato de clientes. Residências particulares só poderão receber três pessoas de fora do núcleo ao mesmo tempo. Todos os trabalhadores também foram orientados a trabalhar de casa, se possível.

Viagens não essenciais

Os holandeses também foram orientados a evitar viagens não essenciais para Amsterdã, Roterdã e Haia. Lojas de varejo nessas cidades serão autorizadas a barrar clientes que não usem máscara, se quiserem. Embora não tenha baixado uma medida para obrigar o uso de máscaras no comércio, esta é a primeira vez que o governo emite uma recomendação nesse sentido. Nos últimos meses, as autoridades só impuseram o uso obrigatório da proteção no transporte público, e evitaram adotar uma medida similar no comércio.

– Naturalmente essas medidas terão efeitos econômicos negativos – disse o premiê. “Mas permitir que o vírus circule pode provocar consequências ainda piores, incluindo danos à economia.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *