Incêndio atinge área de proteção ambiental no Pará

Arquivado em: Brasil, Destaque do Dia, Últimas Notícias
Publicado segunda-feira, 16 de setembro de 2019 as 10:57, por: CdB

Chamas se alastraram nas proximidades do balneário de Alter do Chão, no oeste do estado, e chegaram a área de mata nativa. Governador pede ajuda do governo federal e abre inquérito sobre possível ação criminosa.

Por Redação, com DW – de Brasília

Um incêndio de grandes proporções se alastrou no domingo para uma área de proteção ambiental em Alter do Chão, na região de Santarém, um dos locais mais visitados por turistas no Estado do Pará. Segundo informações das brigadas de incêndio, o fogo começou no sábado e atingiu uma grande área de mata nativa.

Vila de Alter do Chão, na região de Santarém, é um dos locais que mais atrai turistas no Pará

As chamas se espalharam pelo balneário de Alter do Chão e atingiram a comunidade de Ponta de Pedras. Pessoas relataram cenas de terror em postagens nas redes sociais, com centenas de fotos que mostravam uma cortina de fumaça e fuligem no local.

Após o governo do Estado afirmar que o fogo estava controlado, as chamas voltaram a se intensificar. Um novo foco de incêndio foi identificado em uma ilha de difícil acesso, próximo a Ponta de Pedras. Os bombeiros continuam as operações de combate ao fogo.

Os bombeiros tentavam chegar ao fogo por uma estrada que serve de atalho para Alter do Chão e também por água. No localnão há redes de telefonia celular, o que prejudica o trabalho das equipes.

O governador do Pará, Helder Barbalho, disse através do Twitter que acionou o ministro-chefe da casa Civil, Onyx Lorenzoni, que por sua vez, iria pedir o apoio do Ministério da Defesa. Barbalho disse que solicitou ao Exército o envio de um avião pipa para intervir nos locais de difícil acesso.

Apoio

O governo do Estado pediu apoio ao Comando Militar do Norte, solicitando o envio de aeronaves e reforços à Força Nacional. O Corpo de Bombeiros convocou integrantes que estavam de folga para ajudar nos esforços.

O portal oficial do governo afirmou que Barbalho pediu a abertura de um inquérito para apurar as causas do incêndio, uma vez que não estava afastada a hipótese de ter sido uma ação criminosa.

Alter Chão está localizado a 37 quilômetros por via terrestre de Santarém, e a 1.373 quilômetros de Belém, capital do estado. O balneário é conhecido como Caribe da Amazônia.

Chapada dos Guimarães

Incêndios atingem 6.180 hectares do Parque Nacional da Chapada dos Guimarães (MT), de acordo com estimativa divulgada no sábado pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio). A estimativa foi feita com base nos focos de calor. O parque segue fechado para visitação por período indeterminado.

Os incêndios, que começaram a ser registrados a partir do dia 15 de julho, atingem, também, nas imediações do Parque Nacional, 45 mil hectares. Segundo o ICMBio, as ocorrências atendidas somam 22.

No parque, segundo o instituto, o fogo está controlado. O local deverá permanecer fechado até o início do período de chuva por questões de segurança e para a recuperação do meio ambiente.

O Parque Nacional da Chapada dos Guimarães, localizado próximo a Cuiabá, em Mato Grosso, tem uma área de 32.769,55 hectares, tendo o cerrado como vegetação predominante.

Peritos norte-americanos

No sábado peritos da Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional (Usaid) chegam na Chapada dos Guimarães. Eles também vão ao Parque Indígena do Xingu, em Mato Grosso, também atingido pelo fogo.

De acordo com o Ministério da Defesa, eles trabalharão em parceria com os funcionários do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e do ICMBio, a fim de investigar as causas e origens dos incêndios florestais.

– É um tipo de investigação bem específica para saber se os incêndios começaram ilegalmente ou se houve somente uma queimada promovida pelos agricultores. A parceria entre a Usaid e o governo do Brasil começou em 1998, com o intuito de melhorar o processo de combate aos incêndios e prevenir os riscos – afirmou o diretor da Usaid, Ted Gehr, em nota divulgada pelo ministério.

Os peritos começaram a atuar em campo no domingo, de acordo com o ICMBio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *