Inflação em julho é a menor em cinco anos, informa IBGE

Arquivado em: Destaque do Dia, Negócios, Últimas Notícias
Publicado quinta-feira, 8 de agosto de 2019 as 10:45, por: CdB

No acumulado de 12 meses até julho, o IPCA teve alta de 3,22%, contra 3,37% do mês anterior.

Por Redação, com Reuters e ABr – de São Paulo

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) subiu 0,19% em julho após variação positiva de 0,01% no mês anterior, informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta quinta-feira.

Os alimentos tiveram inflação de apenas 0,01%
Os alimentos tiveram inflação de apenas 0,01%, de acordo com o IBGE

No acumulado de 12 meses até julho, o IPCA teve alta de 3,22%, contra 3,37% do mês anterior. Pesquisa da agência Reuters apontou que a expectativa de analistas era de alta de 0,24% em julho, acumulando em 12 meses avanço de 3,28%.

Gastos com habitação em alta

Os gastos com habitação, que tiveram alta de preços de 1,20%, foram os principais responsáveis pela inflação de 0,19% de julho. A energia elétrica, com alta de 4,48% foi o item que mais pesou no grupo.

O custo da energia ficou mais caro por conta da bandeira amarela e de reajustes em concessionárias de São Paulo, Curitiba e Porto Alegre. Também ficou mais cara para o consumidor a tarifa de água e esgoto (0,73%).

As deflações (quedas de preços) dos transportes, de 0,17%, e do vestuário, de 0,52%, evitaram que a inflação de julho fosse mais alta. Na deflação dos transportes, os combustíveis tiveram um impacto importante, com queda de preços de 2,79%.

A gasolina, por exemplo, recuou 2,80%. No vestuário, o principal destaque foram as roupas femininas que passaram a custar 1,39% menos. Os alimentos tiveram inflação de apenas 0,01%.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *