Inundações forçam moradores a deixarem casas na Índia, Nepal e Bangladesh

Arquivado em: Ásia, Destaque do Dia, Mundo, Últimas Notícias
Publicado segunda-feira, 15 de julho de 2019 as 14:00, por: CdB

 

Inundações forçaram mais de três milhões de pessoas a deixarem suas casas no norte e no nordeste da Índia, disseram autoridades nesta segunda-feira.

Por Redação, com Reuters – de Londres

Inundações forçaram mais de três milhões de pessoas a deixarem suas casas no norte e no nordeste da Índia, disseram autoridades nesta segunda-feira, e o saldo de mortes no vizinho Nepal e em Bangladesh subiu para 76 após dias de intensas chuvas das monções.

O local mais afetado foi Bihar, Estado do norte indiano onde cerca de 1,9 milhão de pessoas abandonaram seus lares devido à elevação das águas, informou um comunicado do governo.

Canais de televisão mostraram estradas e ferrovias de Bihar submersas e pessoas atravessando a água marrom e turbulenta na altura do peito com os pertences nas cabeças.

Província agrária pobre

Província agrária pobre com infraestrutura frágil e serviços de saúde precários, Bihar tem um histórico de inundações em suas áreas do norte, que fazem fronteira com o Nepal.

As águas das inundações subiram de madrugada em Assam, Estado do nordeste da Índia, e o rio Brahmaputra, que desce do Himalaia em direção a Bangladesh, e seus afluentes ainda estão cheios.

Mais de 1,7 milhão de habitantes de Assam foram deslocados pelas inundações, segundo as autoridades, e a maior parte do Parque Nacional Kaziranga, lar do raro rinoceronte de um chifre, também está debaixo da água.

– A situação das inundações se tornou muito crítica, já que 31 dos 32 distritos foram afetados – disse o ministro-chefe de Assam, Sarbananda Sonowal, aos repórteres. “Estamos trabalhando em estado de guerra para lidar com a situação das inundações”.

No Nepal, 64 pessoas morreram e 31 estão desaparecidas, e cerca de um terço dos distritos foi atingido por chuvas fortes, disseram autoridades. A maioria das mortes resultou de deslocamentos de terra que varreram casas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *