Israel vai reabrir passagem para Gaza se ‘calma for mantida’

Arquivado em: Mundo, Últimas Notícias
Publicado domingo, 22 de julho de 2018 as 17:26, por: CdB

Segundo ministro da Defesa israelense, transporte de mercadorias e combustíveis para o território palestino será retomado a partir de terça-feira se trégua com o Hamas for respeitada

Por Redação, com DW – de Jerusalém:

O governo de Israel vai levantar dentro de dois dias as restrições da passagem comercial e da área de pesca na Faixa de Gaza se o cessar-fogo no território palestino for mantido, anunciou neste domingo o ministro da Defesa israelense, Avigdor Lieberman.

A passagem de Kerem Shalom, o único acesso entre a Faixa de Gaza e o território israelense

– Se hoje e amanhã a situação continuar como ontem, na terça-feira devolveremos Kerem Shalom à situação habitual, e a área de pesca voltará à mesma distância que antes – disse Lieberman na passagem fronteiriça.

Os israelenses

Os israelenses restringiram o tráfego pela Kerem Shalom, a única passagem de mercadorias entre Israel e o território palestino em que vivem 2 milhões de pessoas, no dia 9 de julho, em reposta a uma série de lançamentos de balões incendiários pelo grupo Hamas, que domina a faixa de Gaza. Os israelenses também impuseram restrições aos pescadores palestinos, que tiveram sua área de pesca reduzida de seis para três milhas náuticas.

Nas últimas semanas as autoridades israelenses relataram cerca de 20 incêndios por dia e quase 3.000 hectares queimados devido a dispositivos incendiários caseiros lançados a partir da faixa de Gaza.

A região está sob tensão desde o final de março, quando o Hamas passou a estimular protestos regulares contra os israelenses. Desde então, 140 palestinos foram mortos pelas Forças Armadas israelenses em conflitos na fronteira. Na sexta-feira, um soldado israelense morreu. No sábado, o Hamas e os israelenses acertaram uma trégua com a mediada pelas Nações Unidas e pelo Egito.

Lieberman ressaltou que para suspender as recentes medidas restritivas, que agravaram o bloqueio, “os moradores de Gaza devem compreender que enquanto houver balões incendiários e incêndios, a sua vida não voltará à normalidade”. Ele também disse que após a trégua ser acertada, o sábado foi provavelmente “o dia mais calmo desde 30 de maço”.

Com as restrições na Kerem Shalom, o número de caminhões que trafegavam pela passagem caiu de cerca de mil veículos diários para 140. Foi permitido apenas o transporte de remédios, alimentos e ajuda humanitária. Na semana passada, as restrições passaram a atingir gás e combustível.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *