Johnson seguirá recomendação médica sobre data de retorno ao trabalho

Arquivado em: Destaque do Dia, Europa, Mundo, Últimas Notícias
Publicado segunda-feira, 13 de abril de 2020 as 10:32, por: CdB

O premiê britânico, Boris Johnson, seguirá recomendações médicas no que diz respeito a quando deve retornar ao trabalho, disse seu porta-voz nesta segunda-feira, recusando-se a estimar uma previsão.

Por Redação, com Reuters – de Londres

O premiê britânico, Boris Johnson, seguirá recomendações médicas no que diz respeito a quando deve retornar ao trabalho, disse seu porta-voz nesta segunda-feira, recusando-se a estimar uma previsão para que o líder se recupere totalmente do novo coronavírus.

Primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, durante pronunciamento em Londres
Primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, durante pronunciamento em Londres

– Ele só foi liberado do hospital ontem e quaisquer decisões que ele tome em relação a quando retornar às atividades governamentais serão tomadas de acordo com recomendações de sua equipe médica – disse o porta-voz.

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, deixou o hospital neste domingo e agradeceu ao Serviço Nacional de Saúde (NHS, na sigla em inglês) por salvar sua vida enquanto lutava contra o coronavírus.

Johnson, de 55 anos, foi levado ao Hospital St Thomas, no centro de Londres, em 5 de abril, sofrendo de sintomas persistentes do covid-19. Em 6 de abril, ele foi transferido para a unidade de terapia intensiva, onde permaneceu até 9 de abril.

– Hoje deixei o hospital depois de uma semana em que o NHS salvou minha vida, sem dúvidas – afirmou ele em uma mensagem de vídeo de cinco minutos postada no Twitter a partir da Downing Street, onde funciona o escritório e a residência do premiê.

Neste domingo, o número oficial de mortos no Reino Unido pelo coronavírus passou de 10 mil.

Coronavírus

Johnson nomeou e agradeceu os enfermeiros que cuidaram dele, com menção especial a dois profissionais, Jenny, da Nova Zelândia, e Luis, de Portugal, que ele disse que ficaram ao lado de sua cama por 48 horas “quando as coisas poderiam ter ido para qualquer um dos lados”.

– O motivo pelo qual meu corpo começou a receber oxigênio suficiente foi porque, a cada segundo da noite, eles estavam assistindo e pensando, cuidando e fazendo as intervenções que eu precisava – disse ele.

Johnson usou terno e gravata e falou da maneira enérgica de sempre.

Recuperação

O premiê continuará sua recuperação em Chequers, residência oficial de campo a noroeste de Londres, segundo seu gabinete.

Um fotógrafo da agência inglesa de notícias Reuters viu Johnson e sua noiva grávida Carrie Symonds, de 32 anos, que também sofreu sintomas de covid-19, saindo da Downing Street, no centro de Londres, com seu cachorro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *