Justin Trudeau inicia campanha de reeleição difícil

Arquivado em: Destaque do Dia, Mundo, Últimas Notícias
Publicado quarta-feira, 11 de setembro de 2019 as 13:12, por: CdB

O desafio de Trudeau é depender de seu histórico, e não da mensagem de esperança e mudança que ajudou os liberais a atraírem um número recorde de eleitores.

Por Redação, com Reuters – de Ottawa

Admirado no exterior por suas políticas progressistas, mas abalado por escândalos em casa, o primeiro-ministro do Canadá, Justin Trudeau, iniciou uma campanha de reeleição de seis semanas nesta quarta-feira diante de pesquisas de opinião que indicam que sua posição pode estar enfraquecida.

Primeiro-ministro canadense, Justin Trudeau, e sua esposa, Sophie Gregoire Trudeau, chegam na residência oficial da governadora-geral do Canadá

Trudeau, que chegou ao poder em novembro de 2015 prometendo “caminhos suaves” e enfatizando a importância da igualdade de gêneros, dos direitos dos gays e do meio ambiente, encara um eleitorado mais preocupado com a economia e os custos acessíveis quando for votar no dia 21 de outubro.

– Ainda temos muito trabalho a fazer… sob um governo liberal, o Canadá continuará avançando – disse Trudeau a repórteres depois de visitar a residência oficial da governadora-geral, Julie Payette, a chefe de Estado em exercício, em Ottawa, para lançar formalmente a campanha.

O político de 47 anos, casado e pai de três filhos, cujas meias coloridas e beleza clássica são destaques frequentes na mídia internacional, pode ter a história a seu favor, desde 1935, nenhum premiê canadense que obteve maioria parlamentar em seu primeiro mandato perde o cargo na eleição seguinte.

Popularidade

Mas Trudeau pode não conseguir cadeiras suficientes para governar sozinho devido a uma série de passos em falso, que causaram dúvidas sobre sua liderança e abalaram sua popularidade antes altíssima. Isso enfraqueceria o líder e seu Partido Liberal, obrigando-o a contar com parlamentares da oposição para aprovar leis.

Uma pesquisa da Nanos Research divulgada na terça-feira mostrou os liberais com 34,6% e os conservadores, de oposição, liderados por Andrew Scheer, com 30,7% das intenções de voto. Essa margem não bastaria para garantir uma maioria na Câmara dos Comuns.

Liberais veteranos dizem que estão cautelosamente confiantes em uma vitória, e preveem que Trudeau será muito mais eficaz na campanha que Scheer, de 40 anos, que disputa sua primeira eleição como líder conservador.

Mas as campanhas canadenses podem render grandes surpresas. Os liberais estavam em terceiro lugar quando a eleição de 2015 foi convocada, mas melhoraram continuamente e triunfaram.

O desafio

O desafio de Trudeau é depender de seu histórico, e não da mensagem de esperança e mudança que ajudou os liberais a atraírem um número recorde de eleitores verdes, jovens e aborígenes quatro anos atrás.

O pior momento de seu governo ocorreu em fevereiro, quando a ex-ministra da Justiça Jody Wilson-Raybould acusou o premiê e autoridades de alto escalão de pressioná-la indevidamente para fazer com que a empreiteira SNC-Lavalin Group escapasse de um julgamento por acusações de corrupção.

No mês passado, uma agência reguladora determinou que Trudeau e sua equipe de fato violaram princípios éticos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *