Klopp apoia Salah depois de egípcio contrair covid-19

Arquivado em: Destaque do Dia, Esportes, Futebol, Últimas Notícias
Publicado sexta-feira, 20 de novembro de 2020 as 13:56, por: CdB

 O técnico do Liverpool, Juergen Klopp, se recusou a culpar o atacante Mohamed Salah depois de o egípcio contrair a covid-19 após participar do casamento do irmão no Egito, embora o treinador alemão tenha dito que pessoalmente evitaria eventos sociais.

Por Redação, com Reuters – de Londres/Madri

O técnico do Liverpool, Juergen Klopp, se recusou a culpar o atacante Mohamed Salah depois de o egípcio contrair a covid-19 após participar do casamento do irmão no Egito, embora o treinador alemão tenha dito que pessoalmente evitaria eventos sociais.

Juergen Klopp durante partida do Liverpool contra o Manchester City pelo Campeonato Inglês
Juergen Klopp durante partida do Liverpool contra o Manchester City pelo Campeonato Inglês

Vídeos de Salah dançando sem máscara e sem fazer o distanciamento social foram divulgados e o jogador de 28 anos mais tarde teve um teste positivo para o novo coronavírus antes da partida entre a seleção do Egito contra Togo pelas eliminatórias para a Copa das Nações Africanas, na semana passada.

Salah, que divide a artilharia da Premier League com oito gols nesta temporada, teve um novo teste positivo na quarta-feira e deve ficar fora do duelo de domingo contra o Leicester City.

– Ele está voando de volta. Estou em contato próximo com ele. Quando você tem um teste negativo, o processo começa. Ele não teve sintomas. Nada a dizer em público sobre esta situação – disse Klopp a jornalistas.

– Eu estava na Alemanha no verão e um amigo fez uma festa de aniversário para mim, e eu decidi não ir. Era permitido. Em outros países há uma pressão social maior e o casamento de um irmão é uma ocasião especial. Meus jogadores são incrivelmente disciplinados.

Atual campeão inglês, o Liverpool enfrenta uma crise com lesões antes do duelo contra o Leicester, que lidera o campeonato. Os defensores Virgil van Djik e Joe Gomez devem desfalcar a equipe pelo resto da temporada depois de passarem por cirurgias no joelho.

O lateral Trent Alexander-Arnold, que se machucou no empate em 1 a 1 com o Manchester City neste mês, e o capitão Jordan Henderson, lesionado enquanto estava na seleção da Inglaterra, também estão fora da partida de domingo. Mas Klopp alertou seus jogadores a não sentirem pena de si mesmos.

– Não há uma temporada em que você não tenha problemas com lesões. É sempre o mesmo, é um pouco diferente com vários jogadores da mesma posição se machucando e se machucando com gravidade, o que torna complicado – disse.

– Ninguém aqui sente pena de nós mesmos, esta é a situação. No momento isto te atinge, mas no seguinte você está no processo da solução.

Klopp confirmou que os meio-campistas Fabinho e Thiago Alcântara estão próximos de retornarem à equipe depois de se recuperarem de suas lesões.

Koeman defende Messi

O técnico do Barcelona, Ronald Koeman, minimizou as especulações em torno de problemas entre o astro do time Lionel Messi e o atacante Antoine Griezmann.

Neste mês, o ex-empresário de Griezmann Eric Olhats disse à France Football que o argentino tem um problema com seu ex-cliente, o que levou Messi a criticar os jornalistas ao retornar ao clube depois de jogar pela seleção da Argentina.

Quando indagado sobre o caso antes da partida de sábado contra o Atlético de Madri, Koeman disse que Messi e Griezmann se dão bem.

– Posso entender porque Leo (Messi) reagiu. Depois de uma viagem tão longa, você é perguntado sobre Antoine. Isso mostra uma falta de respeito – disse o técnico em entrevista coletiva nesta sexta-feira.

– Eu sei que vocês podem estar procurando por um problema, mas no vestiário eu nunca vi nenhuma noção de um mau relacionamento entre os dois.

Koeman disse que é Messi, cujo contrato com o clube termina ao final da temporada e que foi novamente especulado como futura contratação do Manchester City, depois de o técnico Pep Guardila prorrogar seu contrato com o clube inglês– quem decidirá seu futuro.

– Eu espero que ele permaneça no Barcelona. É incrível o que ele fez por este clube. Mas é ele que sabe e que vai tomar a decisão sobre seu futuro – afirmou.

Koeman não poderá contar com Ansu Fati, Samuel Umtiti, Sergio Busquets e Ronald Araujo para a partida fora de casa contra o Atlético, que está seis pontos à frente do Barça na tabela de classificação.

– É um jogo importante, tanto para nossa mentalidade quanto pelos pontos que estão em disputa – disse Koeman.

– Estamos no caminho certo. O Atlético é uma equipe que sabe jogar de maneiras diferentes, dependendo de quem é o adversário, assim como o Barça também sabe.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *