Liga das Nações ganha aprovação após rodada de estreia empolgante

Arquivado em: Destaque do Dia, Esportes, Futebol, Últimas Notícias
Publicado segunda-feira, 10 de setembro de 2018 as 13:32, por: CdB

A competição foi criada para substituir amistosos internacionais que não eram populares entre clubes, jogadores e torcedores, já que interrompiam as ligas nacionais

Por Redação, com Reuters – de Berlim

A Liga das Nações da Uefa não poderia ter programado melhor seu primeiro dia de jogos, uma vez que contou com a França recém-coroada como campeã do mundo em um confronto empolgante na corrida pelo novo título continental.

Atacante francês comemora com torcedores após vitória sobre Holanda em jogo da Liga das Nações

A competição foi criada para substituir amistosos internacionais que não eram populares entre clubes, jogadores e torcedores, já que interrompiam as ligas nacionais.

Disputada a cada dois anos, ela conta com todas as 55 seleções da Europa divididas em quatro ligas, que por sua vez se dividem em quatro grupos de três, a serem disputados entre setembro e novembro.

Além das promoções, rebaixamentos e bônus financeiros de cada liga, a principal, que inclui França, Espanha, Inglaterra e Alemanha, terminará com um minitorneio de quatro times em junho do ano que vem para decidir o campeão.

Recebida inicialmente com ceticismo, a Liga das Nações foi aprovada pela maioria após a primeira leva de partidas.

– Eu realmente gosto da competição – disse o técnico alemão, Joachim Loew, cujo time ficou um um empate sem gols em seu confronto da Liga A com os franceses na quinta-feira. “Porque temos partidas de nível muito alto”.

– Você também via que os torcedores estavam apoiando –  disse Loew depois que quase 80 mil deles foram à Allianz Arena, em Munique, para o jogo.

Os alemães estavam desesperados para compensarem o fiasco da Copa do Mundo da Rússia, da qual foram eliminados na fase de grupos em junho, e poucas seleções seriam mais adequadas do que os novos campeões mundiais.

O entusiasmo

O entusiasmo foi igual em outras partidas de destaque, como a derrota da Inglaterra, semifinalista no Mundial, para a Espanha por 2 x 1 no sábado diante de 81 mil espectadores no Estádio Wembley.

– Temos que passar por estes jogos, temos que passar por estas experiências – disse o treinador inglês, Gareth Southgate, que só fez três alterações no time que disputou a semifinal da Copa do Mundo contra a Croácia.

– Senão… se estivéssemos só jogando eliminatórias agora, contra uma oposição de nível inferior na esteira do resultado do verão, poderíamos ter uma percepção falsa de onde estamos.

Para Holanda e Itália, dois pesos-pesados europeus, a Liga das Nações não poderia ter vindo em hora melhor, já que ambas estavam ansiosas para voltar a competir depois de ficarem fora da Copa do Mundo.

Os holandeses sofreram uma derrota de 2 a 1 para os franceses no domingo, mas estavam visivelmente contentes por estarem novamente ao lado da elite continental.

Mas nem todos tiveram uma experiência tão intensa, o campeão europeu Portugal poupará Cristiano Ronaldo diante da Itália nesta segunda-feira e só vendeu 45 mil ingressos para o Estádio da Luz, que comporta 64 mil pessoas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *