Locarno – Filme islandês faz aceno ao Natal

Arquivado em: Arquivo CDB, Boletim, Cultura, Últimas Notícias
Publicado domingo, 11 de agosto de 2019 as 19:41, por: CdB

Brasileiro nem consegue pensar num país frio como a Islândia, mas ele existe e é independente: uma grande ilha principal com pequenas ilhas próximas e uma população de 330 mil habitantes. Tem uma indústria cinematográfica e o filme Bergmal ou Eco está despretensiosamente na competição internacional, concorrendo com A Febre.

Rui Martins, no Festival Internacional de Cinema de Locarno

Véspera de Natal com avô senil

Dirigido por Rúnar Rúnarsson, é seu terceiro filme, tem uma composição sui generis: é uma mistura de histórias e cenas curtas colhidas na véspera do Natal. Nem todas são boas, como a da polícia entrando numa igreja para retirar lá de dentro, sob os protestos do pastor, dois imigrantes ilegais.

Um pouco de cada coisa, pobre e ricos, jovens e velhos, e mesmo o nascimento de um bebê. Quase uma reportagem mas sem essa pretensão. Algumas cenas tristes como a da neta num restaurante com seu avô bem vestido para a ocasião, mas de olhar perdido, por sofrer de demência senil.

Em síntese, uma mistura de engraçado com tristeza, ironia e aquele sentimentalismo próprio do Natal, como um coral de crianças. Reações bem humanas, diferentes dos seus dois últimos filmes, Volcano e Sparrows, com visões mais duras da vida.

Provavelmente será um filme de sucesso na época do Natal na Islândia.

Rui Martins, do Festival Internacional de  Cinema de Locarno

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *