Madri adotará isolamentos específicos contra coronavírus

Arquivado em: Destaque do Dia, Europa, Mundo, Últimas Notícias
Publicado quarta-feira, 16 de setembro de 2020 as 12:56, por: CdB

A região de Madri, uma das mais atingidas pelo coronavírus na Espanha, adotará isolamentos específicos e outras restrições em áreas com muitos casos de covid-19 nesta sexta-feira, disseram autoridade locais.

Por Redação, com Reuters – de Madri

A região de Madri, uma das mais atingidas pelo coronavírus na Espanha, adotará isolamentos específicos e outras restrições em áreas com muitos casos de covid-19 nesta sexta-feira, disseram autoridade locais.

Paciente deixa ambulância de maca em hospital e Madri
Paciente deixa ambulância de maca em hospital e Madri

Madri responde por cerca de um terço dos casos ativos de coronavírus do país, mostrando uma incidência mais alta em bairros de grande densidade e renda baixa, a maioria no sul da cidade.

– Estamos adotando medidas, mas isso não basta… nada funcionará se não formos responsáveis – disse Antonio Zapatero, encarregado da reação de Madri contra a covid-19, aos repórteres.

– Houve um relaxamento de comportamento que não podemos nos permitir. Ele disse que as pessoas estão organizando festas, bebendo nas ruas e desrespeitando as regras de quarentena.

Zapatero não detalhou as medidas a serem anunciadas na sexta-feira, mas disse que o departamento de saúde está cogitando isolar as áreas com incidência mais alta do vírus.

Desde que as restrições à circulação foram encerradas e os exames em massa foram iniciados, no final de junho, as infecções aumentaram de algumas centenas por dia para milhares na Espanha, o que a fez superar outras nações atingidas duramente, como Reino Unido, Itália e França.

Casos espanhóis

O número acumulado de casos espanhóis, que está em 603.167, é o mais elevado da Europa Ocidental, e o número de mortes passa de 30 mil.

As autoridades de Madri esperam começar a usa exames rápidos a partir da semana que vem, o que ajudaria a rastrear os casos de coronavírus mais rapidamente e refrear a epidemia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *