Manifestação pela candidatura de Lula reúne milhares de militantes em Brasília

Arquivado em: Política, Últimas Notícias
Publicado terça-feira, 14 de agosto de 2018 as 15:53, por: CdB

Entre os convidados, o argentino ativista dos direitos humanos e ganhador do Prêmio Nobel da Paz em 1980, Adolfo Pérez Esquivel tem participado das atividades. Ainda nesta tarde, Esquivel tentava um encontro com a presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia.

 

Por Redação – de Brasília

 

Na tarde desta quarta-feira, a Marcha Nacional Lula Livre vai realizar um grande ato popular no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em Brasília. A manifestação, com mais de 5 mil militantes, vai marcar o registro da candidatura de Luiz Inácio Lula da Silva à presidência da República e de Fernando Haddad, candidato a vice na chapa da coligação O Povo Feliz de Novo, formada pelo PT, PCdoB e PROS.

Prêmio Nobel da Paz, Esquivel (E) encontrou-se, nesta quarta-feira, com a deputada Jandira Feghali (C)
Prêmio Nobel da Paz, Esquivel (E) encontrou-se, recentemente, com a deputada Jandira Feghali (C)

Entre os convidados, o argentino ativista dos direitos humanos e ganhador do Prêmio Nobel da Paz em 1980, Adolfo Pérez Esquivel tem participado das atividades. Ainda nesta tarde, Esquivel tentava um encontro com a presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia.

Grevistas

Na conversa, que não fora confirmada até o fechamento desta edição, o arquiteto argentino pretende pedir a libertação imediata de Lula.

— Vamos conversar com os ministros do STF para ver se mudamos a situação, devido à demanda pela libertação de Lula — afirmou Esquivel a jornalistas, nesta manhã, lembrando que até a Organização das Nações Unidas (ONU) reconhece “ser Lula um preso político”.

Após participar, na véspera, da Marcha Nacional Lula Livre, Pérez Esquivel visitou os sete grevistas de fome pela retomada do crescimento e dos direitos sociais e pela liberdade do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, no Centro Cultural de Brasília (CCB). Ele esteve com Rafaela Alves, Vilmar Pacífico, Jaime Amorim, Zonália Santos, Frei Sérgio Görgen e Luiz Gonzaga (Gegê).

Esperança

Segundo afirmou, a visita aos militantes que estão em greve de fome há 14 dias, foi um ato de solidariedade à decisão que os sete grevistas tomaram ao se privarem de alimentação em nome da justiça e da libertação de Lula.

— Vim aqui simplesmente para lhes dar um abraço e para que saibam que não estão sozinhos nessa luta. Quando me dizem que um militante está amargurado, digo que não é um militante, mas um amargurado. Então, não se pode perder o espírito de luta. Há que resistir, e resistir com base na esperança. Vamos seguir caminhando com vocês — assegurou.

Em uma conversa franca com os grevistas, Esquivel destacou que a trajetória política de Lula, que ajudou a tirar da miséria milhões de brasileiros, o levou a indicar o ex-presidente brasileiro ao Prêmio Nobel da Paz.

— Eu lhe dizia que tirar 30 milhões de brasileiros e brasileiras da pobreza em seu governo foi algo extraordinário. Por isso o indiquei ao Prêmio Nobel da Paz. E temos também o apoio da Nobel da Paz, Rigoberta Menchú, da Guatemala — disse Esquivel.

Campanha mundial

O argentino adiantou que, dentro de alguns dias, será apresentado, formalmente, o pedido para a candidatura de Lula ao prêmio sueco.

— E lançamos a campanha, que conta com mais de 300 mil assinaturas de apoio à indicação do ex-presidente ao Nobel da Paz. E não só Lula merece, mas também todo povo brasileiro, os sem terra — reconheceu.

Programação
desta quarta-feira:


14 horas – Início do deslocamento da Marcha saindo do Estádio Nilson Nelson,  e descendo pelo Eixo Monumental até o Itamaraty, onde dobrará à direita e seguirá em linha reta até a sede do Tribunal Superior Eleitoral;

16 horas – Início do ato no TSE. No meio do evento, uma pequena comitiva entra na sede do tribunal, faz o registro da Candidatura Lula e depois retorna ao ato, quando a presidenta Gleisi Hoffmann exibirá para o povo o protocolo do registro;

18 horas – Encerramento do ato.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *