Neymar supera Ronaldo e se torna segundo maior artilheiro da seleção brasileira

Arquivado em: Destaque do Dia, Esportes, Futebol, Últimas Notícias
Publicado quarta-feira, 14 de outubro de 2020 as 11:58, por: CdB

Neymar ultrapassou Ronaldo e chegou ao segundo lugar, atrás apenas de Pelé, na lista de artilheiros da seleção brasileiros de todos os tempos, depois de marcar três gols na vitória por 4 a 2 sobre o Peru na terça-feira em uma partida pelas eliminatórias para a Copa do Mundo.

Por Redação, com Reuters – de Lima/La Paz

Neymar ultrapassou Ronaldo e chegou ao segundo lugar, atrás apenas de Pelé, na lista de artilheiros da seleção brasileiros de todos os tempos, depois de marcar três gols na vitória por 4 a 2 sobre o Peru na terça-feira em uma partida pelas eliminatórias para a Copa do Mundo.

Neymar durante partida da seleção brasileira contra o Peru, em Lima
Neymar durante partida da seleção brasileira contra o Peru, em Lima

O atacante do Paris St Germain tem agora 64 gols, dois a mais que Ronaldo e 13 atrás de Pelé, que encabeça a lista com 77, de acordo com a contagem da Fifa.

O técnico da seleção brasileira, Tite, estava relutante em comparar sua estrela atual com grandes nomes do passado.

– É injusto fazer comparações – disse ele.

– O que posso dizer é que o Neymar tem essa imprevisibilidade. Ele é o arco e a flecha, ele é um jogador que tanto faz como se arrisca. E ele fica cada vez melhor e mais maduro.

Na terça-feira, Neymar igualou e depois ultrapassou Ronaldo com dois pênaltis, antes de conquistar o 64º gol durante os acréscimos no Estádio Nacional de Lima.

O jogador

O jogador de 28 anos comemorou segurando o número nove com as mãos no que parecia ser uma homenagem a Ronaldo, ex-atacante do Barcelona, Real Madrid e Corinthians.

Neymar, que estreou pelo Brasil em 2010, marcou 64 gols em 103 jogos.

Argentina marca no fim e vence Bolívia de virada

Um gol de Joaquín Correa no final da partida levou a Argentina a vencer a Bolívia de virada na terça-feira por 2 a 1 e manter 100% de aproveitamento nas eliminatórias sul-americanas para a Copa do Mundo.

A Bolívia saiu na frente aos 24 minutos, quando o capitão Marcelo Moreno se aproveitou de cruzamento da esquerda e subiu livre para marcar.

No entanto, a Argentina –que havia vencido o Equador por 1 a 0 na primeira partida das eliminatórias, na semana passada, empatou na reta final do primeiro tempo, quando um corte do defensor Jose Maria Carrasco rebateu em Lautaro Martínez e morreu na rede.

Correa virou o jogo e garantiu a vitória da Argentina com um belo chute de pé esquerdo aos 34 minutos da etapa final. O resultado é a segunda derrota da Bolívia, que já havia sofrido uma goleada de 5 a 0 contra o Brasil, fora de casa, na última semana.

Os quatro melhores times das eliminatórias sul-americanas, que são disputadas por dez seleções, se classificam diretamente para a Copa do Mundo de 2022, no Catar, enquanto o quinto colocado joga um mata-mata contra uma equipe de outro continente em busca de uma vaga.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *